ONU: 66 países se comprometem a zerar emissão de carbono até 2050

Governantes, empresários e integrantes da sociedade discutem passos com potencial de grande alcance para que a mudança climática seja enfrentada

A Cúpula do Clima acontece em Nova York

A Cúpula do Clima acontece em Nova York

Lucas Jackson/Reuters - 23.9.2019

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou nesta segunda-feira (23) que os líderes de 66 países se comprometeram, no início da Cupúla do Clima, a alcançar a marca de zero emissões de carbono até 2050.

O denominado "Grupo 2050", segundo a ONU, além dos 66 governos nacionais, reúne também dez governos regionais, 102 cidades, 93 empresase 12 investidores.

Nesta segunda-feira, governantes, empresários e integrantes da sociedade civil discutem os passos com potencial grande alcance para que seja enfrentada a mudança climática, em conferência convocada pelo secretário-geral da ONU, o português António Guterres.

A Cúpula do Clima, que acontece em Nova York, vem sendo tratada como "ponto de inflexão", diante do aumento das temperaturas, do crescimento da emissão de carbono.

A ONU estima que o mundo precisaria aumentar os esforços de três a cinco vezes, para conter a mudança climática, conter o aumento do aquecimento a no máximo 1,5 graus centrígrados, e evitar o aumento dos danos produzidos em todo o plante.

Muitos países estão usando a Cúpula para apresentar os próximos passos, na atualização das Contribuições Determinadas Nacionalmente, que acontecerá em 2020. O objetivo será reduzir coletivamente as emissões de carbono em 45% até 2030.

Além disso, começam a ser preparadas estratégias nacionais para conseguir a neutralidade de carbono na metade do século.

Ao todo, 59 nações manifestaram intenção de apresentar um Plano de Ação Climática Melhorado (NDC), e outras 9 nações começaram um projeto interno para impulsionar esse objetivo.