Brexit: Reino Unido fora da União Europeia
Internacional Parlamentares britânicos preparam ação legal para adiar Brexit

Parlamentares britânicos preparam ação legal para adiar Brexit

Projeto de lei força Boris Johnson a pedir um novo prazo para arquipélago deixar a União Europeia, para evitar que país deixe bloco sem um acordo

Parlamentares vão tomar ação legal para adiar Brexit

Parlamentares vão tomar ação legal para adiar Brexit

UK Parliament/Jessica Taylor/Divulgação via REUTERS/04.09.2019

Parlamentares britânicos estão preparando uma ação legal caso o primeiro-ministro Boris Johnson tente desobedecer a legislação que o obriga a buscar um novo adiamento ao Brexit, afirmou o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, de oposição, neste sábado (7).

Um projeto de lei da oposição que forçaria Johnson a pedir à União Europeia uma extensão para a saída do Reino Unido, para evitar que o país deixe o bloco em 31 de outubro sem um acordo de transição, foi aprovado pela câmara alta do Parlamento, a Câmara dos Lordes, na sexta-feira (6).

A rainha Elizabeth deve sancionar o projeto na segunda-feira (9).

A BBC noticiou mais cedo que parlamentares, incluindo conservadores moderados expulsos do partido nesta semana por apoiarem o projeto, montaram uma equipe legal e estão dispostos a ir à Justiça para colocar a legislação em prática, se necessário.

Corbyn afirmou que o Partido Trabalhista não faz parte dos que estão preparando a ação legal, mas disse estar ciente das manobras de parlamentares envolvendo a questão.

O governo não fez comentários de imediato.

O novo premiê

Johnson, um dos líderes da campanha para deixar a UE durante o referendo de 2016 sobre o Brexit, assumiu em julho, após sua antecessora do Partido Conservador, Theresa May, deixar o cargo, depois de três tentativas fracassadas de fechar um acordo com Bruxelas através do Parlamento.

Johnson prometeu tirar o Reino Unido da União Europeia em 31 de outubro, com ou sem um acordo com o bloco.

O jornal Daily Telegraph noticiou neste sábado que o primeiro-ministro está preparado para desafiar a instrução do Parlamento de solicitar uma extensão ao processo do Brexit caso fracasse em acertas um novo acordo.