Novo Coronavírus

Internacional Pedidos de auxílio desemprego nos EUA chegaram a 1,1 milhão

Pedidos de auxílio desemprego nos EUA chegaram a 1,1 milhão

O número de pedidos de auxílio desemprego na semana passada apresentou uma alta e saltou de 963 mil para 1,1 milhão

  • Internacional | Da EFE

Em uma semana os pedidos de auxílio subiram de 963 mil para 1,1 milhão

Em uma semana os pedidos de auxílio subiram de 963 mil para 1,1 milhão

Bryan R. Smith / EFE / 28.03.2020

O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (20) que o número de pedidos de auxílio desemprego na semana passada apresentou alta e saltou de 963 mil para 1,1 milhão.

Esta foi a segunda semana em que mais de 16 milhões de trabalhadores independentes e terceirizados ficaram sem o subsídio semanal de US$ 600 (R$ 3,3 mil), autorizado pelo programa de emergência criado em março para combater os efeitos da pandemia da covid-19.

O informe de hoje indica que a média de solicitações do subsídio convencional, em quatro semanas, foi de 1,17 milhão, na semana encerrada em 15 de agosto. Sete dias antes, o índice era de 1,25 milhão.

Na semana concluída em 8 de agosto, havia 14,8 milhões de pessoas recebendo os pagamentos do auxílio desemprego nos Estados Unidos, contra 15,4 milhões da semana anterior.

Em 8 de agosto, pela primeira vez, o número de solicitações ficou abaixo de 1 milhão, após uma alta sem precedentes históricos na última semana de março, quando o número chegou a 6,8 milhões.

Em outro relatório do Departamento de Trabalho, é indicado que os Estados Unidos perderam 22 milhões de empregos em março e abril deste ano. E que, houve recuperação de 9,3 milhões de postos de trabalho nos últimos três meses.

Atualmente, democratas e republicanos não conseguiram chegar em apoio sobre a prorrogação do programa federal de emergência, promulgado há cinco meses pelo presidente Donald Trump, que garante o pagamento do auxílio desemprego.

Últimas