Internacional Pentágono acredita que 20 mil militares russos estão na Ucrânia

Pentágono acredita que 20 mil militares russos estão na Ucrânia

Este número se encontra abaixo dos 30 mil denunciados recentemente pelas autoridades de Kiev

  • Internacional | Do R7, com Reuters e EFE

O Pentágono calcula que a Rússia enviou 20 mil soldados para a península ucraniana da Crimeia, e que continua enviando militares à região, por isso vigia de perto esses movimentos.

O porta-voz do Departamento de Defesa americano, o contra-almirante John Kirby, disse nesta sexta-feira (7) que a Rússia enviou mais tropas à Crimeia nos últimos dias até conseguir 20 mil soldados, segundo as melhores estimativas.

Este número se encontra abaixo dos 30 mil que denunciaram recentemente as autoridades de Kiev. 

Senadores americanos pedem que Fifa exclua Rússia da Copa do Mundo

Observadores militares são novamente impedidos de entrar na Crimeia

Russos tomam posto militar na Ucrânia

Homens armados que acredita-se serem russos invadiram com um caminhão um posto de defesa de mísseis da Ucrânia na região da Crimeia nesta sexta-feira e assumiram o controle sem que nenhum tiro fosse disparado, disse um repórter da Reuters no local.

Relatos iniciais apontam que o caminhão destruiu os portões e que o posto na cidade de Sebastopol estava sendo atacado, mas o repórter não pôde ver nenhum sinal de danos ao portão.

Vladislav Seleznyok, uma autoridade militar ucraniana, disse por telefone que os homens armados tomaram o controle da base sem que nenhum tiro fosse disparado e que ninguém estava ferido.

Outra autoridade ucraniana disse à Reuters no local que estava agora mediando entre as forças ucranianas e o grupo armado e que nenhuma arma havia sido capturada.

Gazprom ameaça cortar serviço de gás para Ucrânia

Mais de 65 mil pessoas em manifestação pró-Crimeia em Moscou

Últimas