Peru anuncia retorno gradual de setores da economia em maio

Setores cruciais como mineração, indústria e construção poderão retomar as atividades. Empresas deverão implementar protocolos sanitários

Mineração e indústria voltarão a operar no Peru

Mineração e indústria voltarão a operar no Peru

REUTERS

Setores econômicos cruciais do Peru, como mineração, indústria e construção, retomarão suas atividades de forma gradual a partir de maio, depois de permanecerem paralisadas desde meados de março devido à quarentena pelo coronavírus, informou neste domingo (3) o governo.

O decreto, publicado no diário oficial El Peruano, estabelece que será possível retomar a exploração, armazenamento e transporte na mineração, bem como projetos em construção de interesse nacional e hidrocarbonetos.

A mineração representa 60% de todas as exportações do Peru, o segundo produtor mundial de cobre.

Para o reinício das atividades, em uma primeira fase de quatro mensais até agosto, as empresas deverão implementar protocolos sanitários para evitar contágios, que serão fiscalizados, segundo o decreto.

A medida inclui ainda a retomada gradual da produção do setor agropecuário, da pesca industrial e a metalmecânica, entre outras atividades. Em relação à construção inclui projetos imobiliários, de infraestrutura, saneamento, transporte e comunicações.

"É necessário começar a recuperação social e econômica e, por isso, é prioritário abordar a transição para uma retomada de atividades que incorpore as precauções e medidas de proteção para prevenir contágios e minimizar o risco de um retorno da doença", diz o decreto.

O Peru prorrogou a quarentena até 10 de maio e para mitigar seus efeitos anunciou um plano histórico de estímulo econômico equivalente a 12% do PIB.

O número de infectados no país subiu para 42.534 no sábado, enquanto as mortes pelo coronavírus chegaram a 1.200, segundo dados do Ministério da Saúde.