Novo Coronavírus

Internacional Peru inclui em registros 3.688 mortes por covid-19

Peru inclui em registros 3.688 mortes por covid-19

Sexto país do mundo com mais casos de contaminação pelo coronavírus, o Peru tem agora 17.455 óbitos pela doença desde o início da pandemia

Peruanos com máscaras fazem fila em terminal rodoviário da capital, Lima

Peruanos com máscaras fazem fila em terminal rodoviário da capital, Lima

Paolo Aguilar / EFE - 15.7.2020

O governo do Peru corrigiu nesta quarta-feira (22) as estatísticas de mortes por covid-19, incluindo 3.688 óbitos que não haviam sido registrados nos dados oficiais, o que faz com que o número de vítimas do novo coronavírus no país suba para 17.455.

Leia também: Mundo chega a 15 milhões de casos de coronavírus, diz universidade

A medida foi determinada por um relatório de uma comissão especial do Ministério da Saúde encarregada de rever as mortes registradas desde o início da pandemia até o final de junho, cujas conclusões foram apresentadas pela responsável pela pasta, Pilar Mazzetti, no Palácio do Governo, em Lima.

Mazzetti disse em entrevista coletiva que o mesmo grupo de especialistas, acompanhado por um representante da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), continuará trabalhando nos números de julho para retificar qualquer registro insuficiente de óbitos.

Segundo a ministra, o número real de mortes por covid-19 será conhecido apenas um ano depois do fim da pandemia, mas mesmo assim a investigação foi iniciada a fim de ter dados mais transparentes e precisos.

Quanto aos casos de infecção, o número reportado pelo governo nacional chegou a 366.550, com 4.773 nas últimas 24 horas, um recorde diário no mês de julho. O dado confirma que a propagação do vírus SARS-CoV-2 está acelerando novamente após a suspensão da quarentena, no último dia 1º.

Excesso incomum de mortes

Sexto país do mundo e o segundo da América Latina com mais infecções pelo coronavírus, com 366.550 casos, o Peru também está entre os primeiros do mundo em termos de mortes.

Desde que o primeiro contágio pelo SARS-CoV-2 foi registrado no país vizinho, em março, até o final de junho, o país teve 71.328 mortes totais, incluindo a covid-19 e outras causas. O número representa um aumento de 92% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo estatísticas do Sistema Nacional de Morte (Sinadef).

Mazzetti também anunciou que o Ministério da Saúde criará outra comissão especial para corrigir os números de contágio diante da divergência entre o que é dito pelo governo nacional e o que é divulgado pelas autoridades regionais.

Ela afirmou que a diferença se deve às dificuldades no registro de testes pelos trabalhadores da área da saúde e também porque as regiões nem sempre entram com suas informações no sistema do ministério.

Últimas