Internacional Polícia acha manual de bombas em casa de invasor do Capitólio

Polícia acha manual de bombas em casa de invasor do Capitólio

Arquivo com instruções para fazer explosivos e armas estavam em pendrive na residência de um membro de grupo supremacista

Reuters
Invasão ao Capitólio já resultou em pelo menos 135 detenções

Invasão ao Capitólio já resultou em pelo menos 135 detenções

Shannon Stapleton / Reuters - 6.1.2021

Agentes de segurança dos Estados Unidos encontraram instruções para fabricação de bombas dentro da casa de um membro do grupo extremista Proud Boys que foi acusado de participar da invasão ao Capitólio em 6 de janeiro, disseram promotores em um processo judicial na sexta-feira (29).

Leia também: Sindicato diz que cerca de 140 policiais foram feridos no Capitólio

Dominic Pezzola, de 43 anos, tinha "manuais de fabricação de armas e bombas" em um pen drive encontrado em sua casa perto de Rochester, em Nova York, afirmaram os promotores em um comunicado ao defender a prisão dele até julgamento.

Mais de 135 pessoas foram presas até agora por participação na invasão realizada por apoiadores do então presidente Donald Trump. O incidente deixou cinco pessoas mortas e fez com que integrantes do Congresso corressem para um local seguro.

Separadamente, o FBI disse na sexta-feira que as bombas encontradas nas sedes dos Comitês Nacional Democrata e Republicano no Capitólio foram colocadas lá na noite anterior ao ataque. O FBI aumentou a recompensa por informações sobre o incidente para até 100.000 dólares.

Pezzola, conhecido como "Spaz" pelos associados, "representa um sério perigo para a comunidade e também um sério risco de fuga", afirma o documento.

Um advogado de Pezzola, Mike Scibetta, não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Últimas