Internacional Polícia britânica prende motorista após achar 39 corpos em caminhão

Polícia britânica prende motorista após achar 39 corpos em caminhão

Jovem de 25 anos foi detido por suspeita de assassinato. Contêiner registrado na Bulgária estava em propriedade industrial em Essex, no Reino Unido

Motorista preso com 39 corpos

Polícia britânica achou 39 corpos em caminhão; motorista está preso

Polícia britânica achou 39 corpos em caminhão; motorista está preso

REUTERS/Peter Nicholls/23.10.2019

Uma investigação de assassinato foi aberta pela polícia britânica nesta quarta-feira (23) depois que 39 corpos foram encontrados dentro de um caminhão com registro da Bulgária em uma propriedade industrial no condado de Essex, no Reino Unido. As informações são da rede de notícias britânica BBC

Um motorista de 25 anos, da Irlanda do Norte, foi preso por suspeita de assassinato. Segundo a imprensa local, um dos corpos parece ser de um adolescente e todos os restantes seriam de adultos. 

Richard Burnett — executivo-chefe da Road Haulage Association, que atua no setor de transporte rodoviário do Reino Unido — suspeita que o caso esteja relacionado ao tráfico de migrantes.  

O caminhão teria entrado em território britânico por Holyhead, cidade portuária de Gales que serve a Irlanda, no sábado (19). Veja abaixo.

Autoridades se pronunciam

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, se pronunciou por meio do Twitter.

"Estou chocado com este trágico incidente em Essex. Estou recebendo atualizações regulares e Ministério do Interior trabalhará em estreita colaboração com a Polícia de Essex para estabelecer exatamente o que aconteceu. Meus pensamentos estão com todos aqueles que perderam suas vidas e seus entes queridos", declarou.

Segundo o jornal britânico The Guardian, os policiais chegaram até o caminhão depois de serem acionados pelo serviço de ambulância local — que detectou os corpos no veículo pouco depois da 1h40 da madrugada (21h40 de terça-feira, no horário de Brasília). 

"É um trágico incidente, em que um grande número de pessoas perdeu a vida", afirmou o superintendente-chefe da polícia de Essex, Andrew Mariner. "A nossa investigação vai tentar descobrir o que aconteceu".

Mariner completou que as autoridades tentam, agora, identificar os corpos — um processo que pode ser demorado.