Novo Coronavírus

Internacional Por falta de vacinas, Paraguai suspende imunização em 6 regiões

Por falta de vacinas, Paraguai suspende imunização em 6 regiões

País tem pouco mais de 26 mil imunizantes disponíveis e vai esperar chegada de novos lotes ainda este mês

  • Internacional | Da EFE

Por falta de vacinas, Paraguai suspende imunização em 6 regiões

Por falta de vacinas, Paraguai suspende imunização em 6 regiões

Lillian Suwanrumpha/AFP - 12.05.2021

As autoridades sanitárias do Paraguai anunciaram nesta quarta-feira a suspensão da vacinação contra a covid-19 em seis regiões do país até a próxima semana, aguardando novos lotes de imunizantes, enquanto relataram um novo recorde nacional diário de mortes pela doença, com 112.

O Ministério da Saúde tem 26.665 vacinas à disposição no momento, informaram os funcionários da pasta em entrevista coletiva.

"A partir de amanhã, a pausa deverá continuar até que novas doses forem recebidas", declarou o diretor do Programa Ampliado de Imunizações (PAI), Héctor Castro.

As regiões onde a campanha está temporariamente interrompida são San Pedro, Guairá, Caazapá, Presidente Hayes, Paraguarí e Ñeembucú, onde a vacinação realizada esta semana seria retomada para pessoas de 65 a 70 anos de idade.

A retomada depend erá das remessas do exterior de vacinas que as autoridades sanitárias disseram que estariam disponíveis neste mês, mas sem especificar datas ou quantidades. Porém, o Ministério da Saúde deixou claro que a segunda dose para aqueles que já tomaram a primeira está garantida.

O Paraguai iniciou a campanha de imunização com remessas russas, das quais uma pequena parte de 1 milhão de doses adquiridas chegou, juntamente com doações de países como o Chile e a Índia.

O governo optou desde o início pela plataforma Covax da Organização Mundial da Saúde (OMS), mas, como no caso das vacinas da Rússia, apenas uma parcela pequena das 4,3 milhões de doses adquiridas foi entregue.

A lenta chegada das vacinas e a precariedade do sistema de saúde pública levaram a manifestações em abril em Assunção exigindo a renúncia do presidente Mário Abdo Benítez.

Novo recorde

O Ministério da Saúde informou também que com as 112 mortes por Covid-19 confirmadas hoje o total desde o começo da pandemia subiu para 7.914. Já o número de casos de infecção subiu para 321.032, com mais 2.781 nas últimas 24 horas. Há 3.528 pacientes internados com a doença, 569 deles em unidades de terapia intensiva.

O aumento do contágio ultrapassou a capacidade da rede de saúde pública, algo reiterado nesta quarta por funcionários da pasta, que detalharam que os hospitais estão em ocupação máxima em áreas como a Central, a mais populosa do país, a metropolitana de Assunção e em departamentos como o Alto Paraná, que faz fronteira com o Brasil.

Neste contexto, a diretora de Redes e Serviços de Saúde, Leticia Pintos, convocou a população a manter as regras de cuidados como o uso de máscaras, distanciamento físico e higienização das mãos.

Últimas