Novo Coronavírus

Internacional Por que os votos antecipados nos EUA estão batendo recordes?

Por que os votos antecipados nos EUA estão batendo recordes?

Mais de 90 milhões de americanos já enviaram cédulas com votos desde setembro. Especialista explica fatores para alta participação deste ano  

Mais de 70 milhões de pessoas nos EUA votaram antecipadamente e por correio

Mais de 70 milhões de pessoas nos EUA votaram antecipadamente e por correio

Mike Segar/Reuters - 25.8.2020

As eleições nos EUA permitem o voto por correio para a votação antecipada que começou em setembro, dois meses antes da data oficial. Até agora, faltando dias para as eleições no dia 3 de novembro, mais de 90 milhões de norte-americanos já enviaram seus votos, número que representa cerca de 60% da participação da população no pleito de 2016.

O número recorde cria uma expectativa de que essa pode ser uma das eleições com o maior comparecimento nas urnas na história dos EUA, onde o voto não é obrigatório e costuma registrar altíssimo número de abstenções.

Conscientização e pandemia

Segundo a professora de Relações Internacionais da ESPM-SP, Denilde Holzhacker, há três motivos que justificam a alta participação dos americanos neste momento.

“A primeira é a grande campanha de conscientização que está sendo feita por uma série de grupos e ongs pró-participação, que tem feito esse chamado para que as pessoas votem, com a participação de celebridades e atletas”, explica.

Pelas redes sociais, diversos famosos já divulgaram que votaram antecipadamente e convidaram os seguidores a fazer o mesmo.

Por outro lado, o presidente Donald Trump criticou a forma como as eleições deste ano acontecerão e questionou a legitimidade e segurança dos votos por correio. “Isso pode ter aflorado a presença maciça de jovens e grupos diferentes para antecipar o voto”, analisa a especialista.

E, por último, a questão da pandemia da covid-19. Com as medidas de restrição e distanciamento social, milhares de pessoas preferem não arriscar ir presencialmente às cabine de votação, então o voto por correio acaba sendo a solução ideal para votar sem correr o risco de ser infectado.

Além disso, “a pandemia fez com que muito estados facilitassem as regras de antecipação do voto” e o envio das cédulas por correio”, diz Denilde.

Mesmo com a praticidade de enviar o voto por correio e poder votar antecipadamente, alguns estados já estão vendo longas filas, situação que pode se tornar ainda mais dramática na próxima terça-feira (3).

Últimas