Porto Rico suspende aulas durante passagem da tempestade Karen

Abrigos serão abertos nessa noite para acomodar a população. Segundo Centro Nacional de Furacões dos EUA, tempestade chegará amanhã

Tempestade Karen vai passar pela ilha na terça-feira (24)

Tempestade Karen vai passar pela ilha na terça-feira (24)

Centro Nacional de Furacões EUA

A governadora Wanda Vázquez anunciou nesta segunda-feira (23) a suspensão das aulas no sistema público e na Universidade de Porto Rico, além da interrupção do trabalho nas repartições públicas, devido a passagem da tempestade tropical Karen.

A maior autoridade do estado livre associado dos Estados Unidos concedeu entrevista coletiva hoje, dando detalhes da ação do governo, diante da previsão de fortes chuvas e intensas ventanias, em solo porto-riquenho.

A governadora revelou ainda que a partir das 18h (19h de Brasília), estarão abertos os abrigos que os prefeitos se dispuseram a colocar à disposição da população.

A previsão da passagem

De acordo com o boletim mais recente do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), Karen avança pelo Caribe rumo à Porto Rico, com chegada prevista para o fim da terça-feira e as primeiras horas de quarta-feira, com ventos sustentados de 65 km/h.

A tempestade tropical manterá a força atual quando atingir diretamente a ilha, que já está em estado de alerta, assim como Antígua e Barbuda e as Ilhas Virgens Americanas e também as Britânicas.

Karen se desloca no sentido noroeste a 19 km/h e deve passar pela costa de Porto Rico, onde há expectativa de chuvas intensas. O diretor do Serviço Nacional de Meteorologia, Roberto García, garantiu que é alto o potencial de inundações na região.

De acordo com as previsões, os temporais por um período de 24 a 36 horas, por causa disso, está sendo pedido que as pessoas fiquem em alerta, principalmente, nas áreas próximas aos leitos de rios.

Além disso, a governadora garantiu que os preços dos produtos básicos, que costumam ser elevados em momentos de emergência, estão congelados até o fim da passagem de Karen. Além disso, a Vázquez revelou que há reserva de combustível suficiente para os próximos 30 dias, pelo menos.