Coronavírus

Internacional Portugal bate recordes de novos casos e de mortes por covid-19

Portugal bate recordes de novos casos e de mortes por covid-19

País vive a pior fase da pandemia e pode ter dias ainda piores, segundo presidente; lockdown foi ampliado até fevereiro

  • Internacional | Do R7, com EFE e agências internacionais

Sistema hospitalar de Portugal está perto do colapso

Sistema hospitalar de Portugal está perto do colapso

Mario Cruz / EFE - EPA - 28.1.2021

Com o sistema hospitalar beirando o colapso por conta do excesso de pacientes de covid-19, o governo de Portgual anunciou, nesta quinta-feira (28) que estenderá o lockdown nacionalmente pelo menos até a metade de fevereiro, no mesmo dia em que o país bateu recordes de mortes (303) e novos casos (16.432) de contaminação pelo novo coronavírus.

Leia também: Europa tenta não se fechar durante onda de contágio por coronavírus

Em um pronunciamento ao país, após o anúncio de que a fronteira com a Espanha terá controle terrestre e pedir que os cidadãos não saiam de Portugal até 14 de fevereiro o presidente Marcelo Rebelo de Sousa alertou que as condições ainda podem piorar. 

"Vivemos o período mais duro da pandemia. Temos de estar preparados para períodos de confinamento e suspensão do ensino presencial mais longos do que o que se esperava", ressaltou o presidente. "Não vale a pena fazer de conta. O que fizermos até março determinará a primavera, o verão e talvez o outono".

Números avassaladores

Com os números registrados nesta quinta-feira, Portugal tem, proporcionalmente em relação ao número de habitantes, as maiores médias móveis do mundo, tanto em termos de novos quanto de mortes, ao longo dos últimos sete dias. O país tem 10 milhões de habitantes e já registrou 685 mil casos e 11,6 mil mortes desde o início da pandemia.

"O número de óbitos tem crescido em um ritmo inimaginável. A pressão está extrema, precisamos agir rápida e drasticamente", disse Marcelo Rebelo. Segundo ele, atualmente a cepa britânica do coronavírus já foi localizada em mais de 50% dos casos ativos na região de Lisboa, a mais atingida no país.

A maioria das UTIs do país tem lotação perto de 90%, segundo o governo.

Últimas