Coronavírus

Internacional Portugal investiga fraudes na vacinação contra covid-19

Portugal investiga fraudes na vacinação contra covid-19

Mais de 120 funcionários da Segurança Social foram incluídos em uma lista de funcionários de asilos e de cuidados intensivos

Portugal vai investigar fraudes em vacinação

Portugal vai investigar fraudes em vacinação

Pedro Nunes/Reuters - 28.1.2020

O Ministério do Trabalho de Portugal abriu uma investigação para verificar se 126 funcionários da Segurança Social do distrito de Setúbal foram vacinados após terem sido incluídos em uma lista de funcionários de asilos e de cuidados intensivos.

Como a pasta confirmou nesta sexta-feira (29) à Agência Efe, a ministra Ana Mendes Godinho, não tinha conhecimento desta situação, pelo que, dadas as suspeitas, "foi aberto um inquérito interno urgente no Instituto da Segurança Social".

Esta investigação ocorreu em meio a polêmica desencadeada em Portugal desde que o plano de vacinação anunciado esta semana pelo governo inclui a administração da vacina a políticos e funcionários do alto escalão, cujo processo de imunização terá início em fevereiro.

Dessa forma, eles terão prioridade sobre grupos que demandam a vacina devido à exposição à doença, como é o caso dos professores.

Portugal, com cerca de 10 milhões de habitantes, começou a vacinar no dia 27 de dezembro com uma primeira fase que incluiu profissionais da linha de frente no combate à covid-19 e funcionários de asilos, na qual mais de 255 mil pessoas já receberam pelo menos a primeira dose.

A previsão do governo é que nesta semana a vacinação de todos os lares de idosos seja concluída.

Últimas