Novo Coronavírus

Internacional Praias francesas são fechadas para conter transmissão do coronavírus

Praias francesas são fechadas para conter transmissão do coronavírus

Decisão foi tomada depois que pessoas continuaram frequentando locais apesar da recomendação de ficarem em casa e evitarem aglomerações

  • Internacional | Da EFE

França fecha praias para população respeitar quarentena

França fecha praias para população respeitar quarentena

Eric Gaillard/Reuters - 19.03.2020

Alguns governos regionais da França determinaram o fechamento de todas as praias do Mediterrâneo, da Bretanha e do departamento da Gironda, diante do escasso cumprimento da ordem de confinamento à população, determinada a partir do avanço do coronavírus no país.

Os prefeitos das zonas mediterrâneas, incluindo a Ilha de Córsega, isolaram as praias, em medida semelhante à adotada pouco antes na Bretanha. O delegado da região de Provença-Alpes-Costa Azul, Pierre Dartout, afirmou que havia muitas pessoas, inclusive, formando grupos, circulando no litoral local.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Em Gironda, no oeste da França, houve a proibição de acesso às praias, e a prefeitura de Bordeaux ainda publicou decreto que impede a circulação de pedestres nas margens do rio Garona, local que tem alta presença de pessoas.

As regras de confinamento na França incluem algumas exceções, para quem precisa trabalhar, comprar itens como alimentos e medicamentos, ir para consultas médicas, por motivos familiares ou para praticar esportes ao ar livre.

Preocupação em Paris

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, além do chefe de polícia, Didier Lallement, fizeram um apelo nesta quinta-feira para que a população evite deslocamentos pela cidade, diante de "alguns comportamentos inaceitáveis" que persistem.

As duas autoridades apontaram que muitas pessoas seguem se concentrando em pontos como o Campo de Marte, nos Inválidos, e nos bosques de Vincennes e de Boulogne.

No domingo, os parques e jardins da capital francesa já foram fechados e, em comunicado, Hidalgo e Lallament alertaram que haverá controle mais rígido de entrada nesses espaços, inclusive, com proibição de entrada.

Perda da calma

O ministro do Interior da França, Christophe Castaner, perdeu a paciência e afirmou que a pessoa que desrespeita a quarentena imposta pelo governo é "imbecil", já que ameaça, inclusive, a sim mesma.

No país, de acordo com último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, 9.134 casos de infecção pelo coronavírus foram registrados, e 264 pessoas morreram até o momento.

Últimas