Rússia x Ucrânia

Internacional Prefeito de Kiev diz que cidade está sob ataque russo e já sofreu cinco explosões

Prefeito de Kiev diz que cidade está sob ataque russo e já sofreu cinco explosões

Vitaliy Klychco informa situação da capital ucraniana pelas redes sociais e pede ajuda da população

  • Internacional | Do R7

Bombeiros trabalham em um prédio residencial danificado na rua Koshytsa, no subúrbio da capital

Bombeiros trabalham em um prédio residencial danificado na rua Koshytsa, no subúrbio da capital

GENYA SAVILOV / AFP - 25.02.2022

O prefeito de Kiev, Vitaliy Klychco, diz que as tropas russas já estão muito próximas de Kiev, capital da Ucrânia. "Amigos! A situação agora é ameaçadora para Kiev, sem exageros", escreveu numa rede social.

O político revelou que aconteceram cinco explosões em Kiev nesta noite (horário ucraniano), num intervalo entre três e cinco minutos. "Os serviços de emergência seguem para o local. Vamos descobrir os detalhes."

Klychco deu alguns detalhes sobre o que está acontecendo na cidade. Segundo ele, grupos de sabotagem russos neutralizaram as agências militares locais e também a polícia de Kiev. "Pontes estão sob proteção e controle especial na capital".

Em suas postagens, o prefeito pede a ajuda da população: "Instale blocos que bloqueiem o tráfego perto de instalações estratégicas da capital. Estamos fazendo isso para proteger Kiev". O político acrescenta que há reforço a caminho: "Também gostaria de informar que a 112ª Brigada de Defesa Territorial de Kiev já está 100% equipada para defender a capital do agressor iminente".

Klychco informou que os hospitais de Kiev estão em funcionamento e que priorizam nesse momento casos emergenciais. Lembrou também que os bancos de sangue estão em atividade 24 horas por dia e que precisam de doadores. "A cidade está fazendo de tudo para garantir suprimentos de sangue suficientes. E pelo abastecimento ininterrupto das instituições médicas da capital. Muitos kievitas responderam ao nosso chamado para doar sangue. E sou muito grato a eles por isso. Acreditamos nas Forças Armadas da Ucrânia, em nosso estado e acreditamos em nós mesmos! Glória à Ucrânia!"

Últimas