Novo Coronavírus

Internacional Premiê da Itália se irrita ao ouvir que covid 'não existe'

Premiê da Itália se irrita ao ouvir que covid 'não existe'

Quando Giuseppe Conte chegava na sede do governo um cidadão comentou que 'alguns médicos' afirmam que a 'covid não existe'

Giuseppe Conte foi surpreendido por um cidadão que questionou a existência da covid

Giuseppe Conte foi surpreendido por um cidadão que questionou a existência da covid

Remo Casilli / Reuters - 11.3.2020

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, se irritou com um cidadão que o questionou se não é o momento de abandonar o uso de máscaras contra o novo coronavírus.

O episódio ocorreu nesta terça-feira (22), quando o premiê chegava ao Palácio Chigi, sede do governo, em Roma. "Mas você vê os números dos contágios? Você deveria lê-los...", disse Conte.

Leia mais: Novo coronavírus: Itália prorroga decreto com restrições até outubro

Em seguida, o cidadão comentou que "alguns médicos" afirmam que a "covid não existe". "Mas como não existe? Olhe os números, nós somos sérios, ou os mortos também não existem? Não digamos bobagens", rebateu o primeiro-ministro.

Atualmente, o governo da Itália obriga o uso de máscaras faciais em locais fechados ou em áreas abertas com risco de aglomeração. O país vem de nove semanas seguidas de alta nos novos casos e cinco de crescimento nos óbitos, mas está longe dos números registrados no auge da pandemia.

Segundo o Ministério da Saúde, foram 1.392 contágios e 14 mortes nesta terça-feira (22). O maior número de novos casos em um único dia ocorreu em 21 de março, com 6.557, enquanto o pico de óbitos foi registrado em 27 do mesmo mês, com 919.

Últimas