Coronavírus

Internacional Premiê do Reino Unido defende fim das medidas de restrição 

Premiê do Reino Unido defende fim das medidas de restrição 

Dados no país estão otimistas, mas premiê não sabe como aumento de casos na União Europeia atingiria Reino Unido

Boris Johnson defende fim de medidas de restrição

Boris Johnson defende fim de medidas de restrição

Hannah McKay/Reuters - 23.3.2021

O premiê do Reino Unido, Boris Johnson, defende o fim das medidas de restrição contra o coronavírus no país. Segundo ele, não há nada nos dados apresentados sobre a situação da pandemia no país que o impeçam de decretar o fim das medidas.

“Em alguns dias, eu finalmente poderei ir ao barbeiro. Mas, mais importante que isso, eu serei capaz de descer a rua e, com cuidado, mas irreversivelmente, eu vou poder tomar um copo de cerveja em um pub”, disse, segundo o jornal britânico The Guardian.

“E, do jeito que as coisas estão, eu não vejo absolutamente nada nos dados que me desencorajem de seguir com os nossos planos para a liberdade, destravar a nossa economia e voltar à vida que nós amamos”, concluiu.

Apesar do controle dos casos no Reino Unido, a Europa está vendo um novo aumento no número de infecções e o premiê não sabe como isso afetaria o país. Agora que o Reino Unido deixou de fazer parte da União Europeia, a entrada de cidadãos europeus em território britânico não é mais livre e, com a presença da variante britânica, diversos países do bloco restringiram as viagens para a ilha.

“A questão é: será que dessa vez vai ser tão ruim quanto no passado? Ou nós conseguimos abafar o impacto com o surgimento da vacina? Essa é uma pergunta que ainda não sabemos como responder”, refletiu o premiê.

Últimas