Internacional Presidente da Colômbia nomeia ex-guerrilheiro como chefe de Inteligência

Presidente da Colômbia nomeia ex-guerrilheiro como chefe de Inteligência

Manuel Alberto Casanova foi companheiro de Gustavo Petro na guerrilha M-19, dissolvida nos anos 90 após acordo de paz no país

AFP

Resumindo a Notícia

  • Órgão será comandado pela primeira vez por um civil
  • Oposição questiona falta de experiência de Casanova
  • Petro e Casanova faziam parte da guerrilha M-19
  • Ex-guerrilheiros fizeram acordo de paz e se desarmaram na década de 90
Presidente da Colômbia Gustavo Petro tomou posse neste mês

Presidente da Colômbia Gustavo Petro tomou posse neste mês

Juan BARRETO/AFP - 06.08.2022

O filósofo Manuel Alberto Casanova, ex-companheiro do presidente Gustavo Petro na dissolvida guerrilha M-19, será o novo diretor de inteligência da Colômbia.

Em um decreto com data de 18 de agosto, Casanova foi nomeado como "diretor-geral do Departamento Administrativo Nacional de Inteligência" (DNI).

Criado em 2011, o órgão será dirigido pela primeira vez por um civil que, segundo questionou a oposição, não tem experiência com inteligência e contrainteligência estratégica em segurança e defesa. Como Petro, Casanova se desarmou em 1990 como parte do acordo de paz firmado pelo M-19.

Após entregar as armas, o ex-guerrilheiro assumiu o cargo de chefe de segurança do partido político Alianza Democrática M-19, que surgiu do pacto de paz.

O DNI substitui o Departamento Administrativo de Segurança (DAS), que foi dissolvido após um escândalo de espionagem a juízes, opositores e defensores de direitos humanos sob o governo do ex-presidente Álvaro Uribe, que ocupou o cargo entre 2002 e 2010.

Espuma tóxica de rio na Colômbia se espalha em cidade próxima à capital

Últimas