Presidente da Ucrânia cobra do Irã indenizações e desculpas oficiais

Volodymyr Zelenskyy quer que governo de Teerã se responsabilize totalmente por queda de Boeing de companhia ucraniana e leve responsáveis à justiça

Avião foi abatido por míssil antiaéreo após decolar do Irã

Avião foi abatido por míssil antiaéreo após decolar do Irã

Ukrainian Presidential Press Service/Reuters

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, afirmou neste sábado (11) que espera que os responsáveis pela queda de um avião de passageiros de uma companhia ucraniana derrubado em nos arredores de Teerã sejam levados à justiça e que o governo iraniano pague as indenizações pelo acidente.

O governo do Irã admitiu ter derrubado por engano o Boeing 737-800 da Ukraine International Airlines, com 176 passageiros, na última quarta-feira (8). Não houve sobreviventes.

A aeronave havia acabado de decolar da capital iraniana com destino a Kiev, na Ucrânia. Minutos após levantar voo o jato foi abatido por um míssil antiaéreo.

"O Irã se declarou culpado de derrubar o avião ucraniano. Mas insistimos em admitir totalmente a culpa. Esperamos do Irã garantias de sua disponibilidade para uma investigação completa e aberta, levando os responsáveis à justiça, o retorno dos corpos dos mortos, o pagamento de indenizações, desculpas oficiais por canais diplomáticos", escreveu o presidente da Ucrânia no Facebook.