Novo Coronavírus

Internacional Presidente interina da Bolívia tem alta após se curar da covid-19

Presidente interina da Bolívia tem alta após se curar da covid-19

Jeanine Añez comemorou a alta em post no Twitter; segundo os médicos, ela não apresenta sintomas e está apta a trabalhar novamente

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, teve alta após contrair covid-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, teve alta após contrair covid-19

EFE - Arquivo

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, recebeu alta médica depois de ter se recuperado da infecção pelo novo coronavírus e usou o Twitter nesta segunda-feira (27) para comemorar o fato de ter sido curada.

Leia também: Bolívia ameaça expropriar hospitais e cemitérios se pandemia piorar

"Obrigado do fundo do meu coração por seu amor e apoio durante minha doença do coronavírus. Recebi alta e estou de volta ao trabalho normal. O carinho de vocês me deu a força para seguir. Nós, bolivianos, somos uma grande família. Vamos seguir em frente", escreveu Áñez.

Volta às atividades

A presidente boliviana divulgou um relatório médico que destaca que ela está curada e capaz de restabelecer a rotina e atividades diárias com total normalidade.

"Ela está estável, com sinais vitais normais, não apresenta sintomas, em bom estado de espírito e cheia de atividade física", conclui o relatório assinado pelo neurologista Andrei Miranda.

O último teste PCR realizado pela presidente de transição deu negativo para o vírus SARS-CoV-2, depois que um teste anterior, realizado no dia 9 de julho, detectou que ela tinha a doença.

Áñez passou esse tempo em isolamento na residência presidencial em La Paz, de onde manteve-se em atividade, com reuniões por videoconferência. Parte de seu gabinete ministerial também foi infectada, assim como um de seus dois filhos.

Uma de suas últimas decisões foi um decreto declarando o estado de calamidade pública, para que os recursos estatais sejam reforçados na luta contra a covid-19. O país está em emergência sanitária desde o final de março, com uma quarentena que foi estendida em fases.

A Bolívia registra 2.583 mortes e 69.429 casos confirmados de infecção pelo SARS-CoV-2, em um país de cerca de 11,5 milhões de pessoas, o que, segundo vários estudos, o coloca entre os mais afetados pela pandemia no mundo na média de população.

Últimas