Internacional Primeira viagem de Biden ao exterior será para cúpula do G7

Primeira viagem de Biden ao exterior será para cúpula do G7

Presidente dos EUA também participará de cúpulas da Otan e da União Europeia em Bruxelas

  • Internacional | Da AFP

Kevin Lamarque/Reuters - 25.1.2021

A primeira viagem de Joe Biden ao exterior como presidente dos Estados Unidos será para a cúpula do G7 no Reino Unido em junho, seguida pelas cúpulas da Otan e da União Europeia em Bruxelas, informou a Casa Branca nesta sexta-feira(23). 

O presidente deve participar do encontro do Grupo dos Sete, que reúne as principais potências mundiais, na Cornualha, na Inglaterra, de 11 a 13 de junho. No dia seguinte ele viajará para a Bélgica.

O presidente "destacará seu compromisso em restaurar nossas alianças, revitalizar a relação transatlântica e trabalhar em estreita colaboração com nossos aliados e parceiros multilaterais para enfrentar os desafios globais e proteger melhor os interesses dos Estados Unidos", disse a Casa Branca sobre a primeira viagem ao exterior do presidente democrata desde que assumiu o cargo em janeiro.

Depois que o ex-presidente Donald Trump enfraqueceu os laços históricos da América com aliados europeus e asiáticos, Biden enfatizou a necessidade de reconstruir alianças tradicionais e colocar Washington de volta no centro de grupos multilaterais, como o G7. 

A Casa Branca não disse se Biden também buscará incluir uma possível cúpula com o presidente russo, Vladimir Putin, durante a viagem. 

O presidente mostrou sua disposição de se reunir com o líder do Kremlin em um terceiro país para tentar estabilizar as relações cada vez mais tensas entre os Estados Unidos e a Rússia. 

Biden vai "reforçar nosso compromisso com o multilateralismo, trabalhar para promover as principais prioridades políticas da América em saúde pública, recuperação econômica e mudança climática e demonstrar solidariedade e valores compartilhados entre as principais democracias", disse Psaki. 

O G7 também proporcionará uma oportunidade para negociações bilaterais com outros líderes do grupo, incluindo o anfitrião, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, disse a Casa Branca. 

Na cúpula da Otan em 14 de junho, Biden buscará "afirmar o compromisso dos Estados Unidos com a Otan, a segurança transatlântica e a defesa coletiva", segundo a porta-voz. 

"Os líderes da Otan vão discutir como guiar a aliança contra ameaças futuras e garantir uma divisão efetiva de tarefas", acrescentou Psaki. Outras reuniões individuais com outros líderes da Otan serão agendadas. 

Além disso, Biden participará de uma cúpula entre os Estados Unidos e a União Europeia para "enfatizar" o compromisso "com uma forte parceria transatlântica baseada em interesses e valores compartilhados". 

"Os líderes discutirão uma agenda comum para garantir a segurança da saúde global, estimular a recuperação econômica global, abordar a mudança climática, aprimorar a cooperação digital e comercial, fortalecer a democracia e abordar as preocupações mútuas de política externa", listou Psaki.

Últimas