Internacional Procurador pede retirada de sete acusações contra aliado de Maduro

Procurador pede retirada de sete acusações contra aliado de Maduro

Alex Saab, recém-extraditado para os Estados Unidos, é suspeito de crimes relacionados à lavagem de dinheiro público venezuelano

Alex Saab teria ligações próximas com Maduro

Alex Saab teria ligações próximas com Maduro

Divulgação/Reuters

A Procuradoria dos Estados Unidos pediu a retirada de sete das oito acusações que o empresário Alex Saab responde por crimes relacionados à lavagem de dinheiro. O colombiano, com forte proximidade com o presidente Nicolás Maduro, teria desviado dinheiro público venezuelano para contas nos EUA.

De acordo com o site Infobae, o procurador Kurt Lunkenheimer fez o pedido para a retirada das acusações para cumprir garantias estabelecidas com Cabo Verde durante a extradição de Saab. O empresário ficou preso por mais de um ano no país africano.

O jornalista venezuelano Roberto Deniz declarou nas redes sociais que a retirada das acusações aconteceu porque, caso Saab seja condenado pelos crimes que cometeu, o tempo de detenção nos Estados Unidos ultrapassaria a pena máxima de Cabo Verde, o que descumpriria os critérios de extradição.

Além de Saab, o empresário colombiano Álvaro Pulido também responde no mesmo processo. Entretanto, contra Pulido, as outras sete acusações continuam vigentes.

Estima-se que os dois tenham lavado mais de 350 milhões de dólares (aproximadamente R$ 1,9 bilhão) do dinheiro público venezuelano que seria supostamente usado para obras no país.

A segunda audiência para o julgamento de Saab seria realizada nesta segunda-feira (1º), mas foi adiada pela Justiça da Flórida. Segundo informações da AFP, a medida foi tomada para que o empresário possa se encontrar pessoalmente com o advogado.

Últimas