Novo Coronavírus

Internacional Programa dobra oferta global de vacinas para 2 bilhões de doses

Programa dobra oferta global de vacinas para 2 bilhões de doses

A iniciativa Covas, que pretende garantir a imunização para países mais pobres, deve começar a distribuir vacinas no primeiro trimestre de 2021

Reuters
Programa internacional pretende distribuir até 2 bilhões de doses de vacinas

Programa internacional pretende distribuir até 2 bilhões de doses de vacinas

Stephen Dunn / Pool via Reuters - 18.12.2020

A aliança Covax, que visa garantir vacinas contra o novo coronavírus para as pessoas mais vulneráveis do mundo, disse nesta sexta-feira (18) que obteve acesso a quase 2 bilhões de doses, quase dobrando seu suprimento, com as primeiras entregas sendo esperadas no primeiro trimestre de 2021.

Leia também: Trump diz que vacina da Moderna foi aprovada nos EUA

A iniciativa dirigida pela aliança de vacinas Gavi e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que visa entregar 1,3 bilhão de doses de vacinas aprovadas no próximo ano para 92 economias elegíveis de baixa e média renda.

Esquema de distribuição

Todas as 190 economias que concordaram em participar do programa "terão acesso às doses no primeiro semestre de 2021, com as primeiras entregas previstas para começar no primeiro trimestre de 2021 — dependendo de aprovações regulatórias e da prontidão dos países para entrega", o programa informou em um comunicado.

"Os anúncios de hoje oferecem o caminho mais claro para acabar com a fase aguda da pandemia, protegendo as populações mais vulneráveis em todo o mundo", acrescentou.

Novos acordos anunciados nesta sexta-feira incluem um acordo de compra antecipada com a AstraZeneca para 170 milhões de doses e um memorando de entendimento para 500 milhões de doses da Johnson & Johnson.

A Gavi, uma aliança de empresas farmacêuticas, governos, organizações internacionais e instituições de caridade privadas para desenvolver programas globais de vacinas, estabeleceu o Covax em abril com a OMS para garantir o acesso às vacinas contra Covid-19 a países pobres e de renda média.

Últimas