Protesto por George Floyd coloca Casa Branca em 'lockdown'

Sede do governo dos EUA é fechada pelo Serviço Secreto depois que manifestantes tomaram a avenida Pennsylvania, em Washington

Manifestantes marcham em direção à Casa Branca, em Washington

Manifestantes marcham em direção à Casa Branca, em Washington

Eric Thayer / Reuters - 29.5.2020

A Casa Branca, sede do governo norte-americano, entrou em "lockdown" na noite desta sexta-feira (29), depois que milhares de manifestantes que protestam contra a morte de George Floyd e a brutalidade policial no país ocuparam pedaços da Avenida Pennsylvania e o Lafayette Park, em Washington, capital dos EUA. O local foi reaberto pouco mais de uma hora depois, quando a passeata prosseguiu rumo ao Congresso,

Leia também: Policial que matou George Floyd é preso em Minneapolis

Segundo relatos da imprensa norte-americana, os acessos para a Casa Branca, inclusive aqueles destinados aos jornalistas, foram fechados e membros do Serviço Secreto não deixam que os repórteres que estavam no local e outras pessoas saírem.

Os membros da imprensa que estavam nos jardins ao lado do edifício foram levados de volta para a sala onde são feitas as coletivas do governo.

Protestos e toque de recolher

Há relatos de protestos em diversas cidades do país, como Houston, no Texas, San Jose, na Califórnia, e Atlanta, na Geórgia. Em Minnesotta, onde George Floyd vivia e foi morto na última segunda-feira, milhares de manifestantes seguem nas ruas.

O governador do estado, Tim Walz, decretou na noite desta sexta-feira um toque de recolher, em uma tentativa de diminuir os protestos. A partir das 20h locais (22h no horário de Brasília), moradores das cidades vizinhas de Minneapolis e St. Paul deverão voltar para suas casas.