Protestos por previdência têm confrontos em Paris

Os 'coletes amarelos' - movimento que surgiu como uma reação contra o alto custo de vida - se juntaram a uma manifestação de milhares de pessoas

Manifestantes entraram em choque com policiais quando a polícia disparou gás lacrimogêneo

Manifestantes entraram em choque com policiais quando a polícia disparou gás lacrimogêneo

Charles Platiau/Reuters

Manifestantes que protestavam contra a reforma previdenciária do governo francês entraram em choque com policiais em Paris neste sábado (27), quando a polícia disparou gás lacrimogêneo para dispersar alguns grupos de manifestantes.

Os sindicatos franceses lideram greves em todo o país desde o início de dezembro, em meio a protestos por causa da reforma previdenciária do presidente Emmanuel Macron, interrompendo aulas nas escolas, ferrovias e estradas, enquanto apoiam protestos regulares.

Neste sábado (27), os "coletes amarelos" - um movimento antigovernamental que surgiu há um ano como uma reação contra o alto custo de vida - se juntaram a uma manifestação de vários milhares de pessoas contra a reforma das aposentadorias.

A polícia usou gás lacrimogêneo contra manifestantes perto de pontos turísticos, como o museu de arte moderna Centro Pompidou, onde alguns manifestantes tentaram erguer barricadas e atear fogo nelas, e destruíram um ponto de ônibus.

Também ocorreram confrontos em outros pontos da manifestação, embora o protesto estivesse acabando no fim da tarde.