Internacional Qatar trabalha com os talibãs para reabrir o aeroporto de Cabul

Qatar trabalha com os talibãs para reabrir o aeroporto de Cabul

Equipe técnica desembargou no Afeganistão 48 horas após a saída dos EUA para iniciar as operação o mais rápido possível

AFP

O governo do Qatar negocia com os talibãs para reabrir o aeroporto de Cabul, no Afeganistão, "o mais rápido possível", embora nenhum acordo tenha sido definido em relação ao tema, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Mohamed bin Abdelrahman al-Thani.

Talibã ataca novamente o vale Panshir, reduto da resistência afegã

"Confiamos em poder fazer com que (o aeroporto) opere o quanto antes, com sorte nos próximos dias receberemos boas notícias", disse. "Não há informações sobre a data em que o local irá operar, mas trabalhamos duro", completou. 

Em Doha, capital do Qatar, o ministro ainda disse que "é muito importante que os talibãs se comprometam para fornecer uma via segura (para a saída do país) e para a liberdade de ir e vir do povo afegão. 

Um avião do país com uma equipe técnica a bordo pousou na quarta-feira (1º) em Cabul, menos de 48 horas depois da retirada das forças americanas da capital afegã, para abordar "a retomada das operações no aeroporto" e a chegada de ajuda humanitária.

O Qatar desempenhou um papel de mediador no processo de paz entre o governo afegão e os talibãs, antes que o grupo fundamentalista tomasse o poder no Afeganistão, em 15 agosto. Desde então, Doha mantém um vínculo privilegiado com o novo regime islamita instalado no país. 

Mais de 123 mil estrangeiros e afegãos foram retirados do Afeganistão entre 14 de agosto e a saída total dos Estados Unidos, mas ainda há milhares de pessoas que aguardam, desesperadas, uma oportunidade para fugir do regime extremista. 

Últimas