Quarentena no Panamá tem rodízio de homens e mulheres nas ruas

Nova medida do governo panamenho prevê que homens e mulheres só podem sair de casa para fazer comprar em dias alternados e por 2 horas

Digite a legenda da foto aqui

Digite a legenda da foto aqui

Bienvenido Velasco / EFE - 1.4.2020

O Panamá implementou, nesta quarta-feira (1º), uma das medidas mais curiosas para fiscalizar o cumprimento da quarentena decretada pelo governo em meio à pandemia global do novo coronavírus: um rodízio para homens e mulheres poderem sair de casa.

Leia também: Panamá autoriza passagem de navio com passageiros com covid-19

Às segundas, quartas e sextas-feiras, somente mulheres poderão sair às ruas do país para comprar alimentos. Os homens poderão sair às terças, quintas-feiras e aos sábados. No domingo, todos deverão ficar em suas casas.

As medidas vão durar pelo menos 15 dias e ainda prevêem que a pessoa que puder sair de casa terá de voltar em um período de, no máximo, duas horas. Segundo o governo, isso vai facilitar o trabalho de fiscalização da quarentena pela polícia local.

O decreto ainda estabelece horários para que as pessoas possam sair de casa, com base nos números dos documentos de identidade ou passaporte das pessoas.

Medida drástica

O presidente Laurentino Cortizo declarou, em sua conta no Twitter, que se viu obrigado a tomar essa medida, diante do alto número de pessoas que ainda estavam circulando pelas ruas, mesmo depois que a quarentena foi decretada.

O Panamá tem 1.181 casos já registrados de contaminação pelo coronavírus e 30 mortes, segundo o banco de dados da Universidade Johns Hopkins, dos EUA.