Coronavírus

Internacional Quinta onda da covid-19 volta a ameaçar os idosos na Espanha

Quinta onda da covid-19 volta a ameaçar os idosos na Espanha

Mortes e infecções registradas em asilos tiveram um aumento acentuado nas últimas semanas de julho

Agência EFE
Quinta onda da covid-19 afeta idosos que moram em asilos

Quinta onda da covid-19 afeta idosos que moram em asilos

EFE/ Elvira Urquijo

A quinta onda da pandemia da covid-19 mais uma vez teve um impacto significativo nos lares de idosos da Espanha, cuja situação se agravou na última semana, dobrando o número de mortes, 71 em sete dias , e com aumento de infecções, 1.150 novos casos, apesar de todos terem recebido a dosagem completa da vacina.

Esses dados constam no relatório que o Instituto do Idoso e do Serviço Social (Imserso, na sigla em espanhol) começou a publicar no início de março, atualizado todas as semanas e que hoje se refere ao período entre 26 de julho a 1º de agosto.

O impacto da quinta onda em asilos se multiplicou na semana anterior (19 a 25 de julho), quando as mortes passaram de 8 para 37 e as infecções dobraram para 1.029. Na atual, a curva de contágio se achatou, mas as consequências se agravaram com 71 óbitos, chegando a 19.267 desde o início da pandemia.

O novo impacto nos lares de idosos chega em um momento em que a incidência acumulada de covid-19 caiu 82 pontos na Espanha desde o início de agosto e hoje já está abaixo de 600 casos por 100 mil habitantes em 14 dias (591,1).

De acordo com os dados disponibilizados hoje pelo Ministério da Saúde espanhol, nas últimas 24 horas, foram registrados 21.561 novos diagnósticos positivos, elevando o número total para 4.588.132 casos. Desde ontem, foram registradas 75 mortes, chegando a 82.006 vítimas desde o início da pandemia.

Leia mais: United Airlines demitirá funcionários que não se vacinarem

Neste contexto, a Espanha vacinou 28.255.949 pessoas - 59,5% da população - com a dosagem completa, o que a coloca pouco mais de dez pontos da meta de imunidade de 70% fixada pelo governo espanhol até o final deste mês.

No país como um todo, o número de pessoas com pelo menos uma dose já é de 33.141.450, ou 69,8% da população.

Últimas