Radicais islâmicos expõem enorme míssil de longa distância em cidade síria

Especialistas acreditam que artefato do grupo conhecido como Isis está inoperante

Um enorme míssil balístico de longa distância foi exposto em cima de um caminhão, na cidade síria de Raqqa

Um enorme míssil balístico de longa distância foi exposto em cima de um caminhão, na cidade síria de Raqqa

Reprodução/dailymail.co.uk

Militantes do Estado Islâmico, que até segunda-feira (30) se chamava Estado Islâmico do Iraque e Levante (Isis, sigla em inglês), podem estar em posse de um enorme míssil balístico de longa distância, dizem pessoas que apoiam o grupo radical.

Imagens divulgadas pelo tabloide britânico Daily Mail mostram a arma sendo exposta em cima de um caminhão cercado por homens mascarados, na cidade síria de Raqqa, a capital do califado muçulmano sunita proclamado no domingo (29).

“Dawla Islamiyya [o Estado Islâmico] possui um míssil Scud em #Raqqa”, escreveu uma pessoa identificada como Ansar Udeen no Twitter.

Estado Islâmico toma controle de cidade síria na fronteira com o Iraque

Grupos islâmicos da Síria rejeitam "califado" de radicais do Isis

Também foi divulgado em perfis de redes sociais associados a membros do grupo que eles estariam consertando a arma para que ela pudesse ser usada.

No entanto, especialistas que analisaram as imagens do míssil acreditam que o artefato está inoperável e dificilmente se tornará uma ameaça.

Meanwhile Charles Liste, pesquisador do conflito na Síria, afirmou que o míssil está 99% sem utilidade.

Ainda não se sabe como o artefato foi parar nas mãos do grupo, mas acredita-se que ele foi roubado de outro grupo rebelde, o Exército Livre da Síria, que, por sua vez, teria adquirido o míssil soviético em uma base do governo tomada em setembro do ano passado.

Na segunda-feira, os militantes radicais proclamaram seu líder, Abu Bakr al Baghdadi, como califa e "líder dos muçulmanos em todo lugar" e disseram ter estabelecido em califado, ou Estado islâmico, que se estenderia de Aleppo, no norte da Síria, até a província de Diyala, no leste do Iraque.

O que acontece no mundo passa por aqui

Seja bombardeado de boas notícias. R7 Torpedos