Rússia x Ucrânia

Internacional Refugiados da guerra na Ucrânia somam 1,7 milhão, diz ONU

Refugiados da guerra na Ucrânia somam 1,7 milhão, diz ONU

Acnur estima que o conflito poderá causar um êxodo de até 4 milhões de ucranianos, um décimo da população do país

  • Internacional | Da EFE

Refugiados ucranianos em estação de trem em  Przemysl, na Polônia

Refugiados ucranianos em estação de trem em Przemysl, na Polônia

Darek Delmanowicz POLAND OUT/EFE - 07.03.22

Os ucranianos que tiveram que deixar seu país como resultado da guerra somam agora 1,73 milhão, dos quais mais de 1 milhão de refugiados estão na vizinha Polônia, informou nesta segunda-feira (7) a Acnur (Agência das Nações Unidas para os Refugiados).

A Hungria recebeu 180 mil ucranianos, a Eslováquia 128 mil, a Romênia 79 mil e a Moldávia 82 mil, a que se devem somar cerca de 53 mil que fugiram para a Rússia, segundo estatísticas atualizadas diariamente pela agência da ONU.

A Acnur continua estimando que o conflito poderá causar um êxodo de até 4 milhões de ucranianos, o equivalente a quase um décimo da população do país.

O alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, Filippo Grandi, advertiu neste fim de semana que a crise de refugiados da Ucrânia é a que mais cresce desde a Segunda Guerra Mundial.

O fluxo de refugiados também é o pior que o que a Europa experimentou desde a Segunda Guerra Mundial, um conflito que fez entre 11 milhões e 20 milhões de pessoas fugirem de seu país.

A guerra no Kosovo, em 1999, causou o refúgio de 1,2 milhão a 1,4 milhão de albaneses kosovares, e o conflito na Bósnia (1992-1995) fez com que 1,3 milhão de bósnios deixassem aquele território.

Na semana passada, a Acnur e outras agências da ONU pediram à comunidade internacional US$ 1,7 bilhão para financiar ajuda a refugiados ucranianos e outras operações humanitárias na Ucrânia e países vizinhos.

Últimas