Novo Coronavírus

Internacional Reino Unido aprova vacina de dose única da Johnson & Johnson

Reino Unido aprova vacina de dose única da Johnson & Johnson

Imunizante se unirá aos fármacos da Pfizer, AstraZeneca e Moderna que já são utilizadas no país

AFP
Reino Unido aprova vacina de dose única da Johnson & Johnson

Reino Unido aprova vacina de dose única da Johnson & Johnson

Dado Ruvic/Reuters - 31.10.2020

O Reino Unido aprovou nesta sexta-feira (28) a vacina de dose única da Johnson & Johnson contra o coronavírus, adicionando um quarto fármaco a seu arsenal na luta contra pandemia, anunciou o ministério da Saúde. 

Aprovada pela agência reguladora britânico MHRA, a vacina se unirá aos fármacos da Pfizer, AstraZeneca e Moderna que já são utilizadas no país.

"Trata-se de um novo impulso para o bem-sucedido programa de vacinação do Reino Unido, que já salvou mais de 13 mil vidas, e significa que agora temos quatro vacinas seguras e eficazes aprovadas para ajudar a proteger as pessoas deste terrível vírus", disse o ministro da Saúde, Matt Hancock. 

País mais afetado da Europa, com quase 128 mil mortes confirmadas de covid-19, o Reino Unido também foi o primeiro país ocidental a lançar uma campanha de vacinação em massa, em 8 de dezembro passado.

Desde então, 38,6 milhões de pessoas (de uma população de 66,5 milhões) receberam uma primeira dose de uma das três vacinas previamente autorizadas, e 24 milhões (45% dos adultos), as duas necessárias.

A meta do governo é ter oferecido a primeira dose a todos os adultos até o final de julho deste ano. 

Diante do surgimento da variante indiana do coronavírus, aparentemente mais contagiosa, as autoridades sanitárias decidiram, porém, reduzir o intervalo entre as duas doses da Pfizer, da AstraZeneca e da Moderna, de 12 para oito semanas, para obter uma melhor proteção contra o coronavírus.

A vantagem da vacina desenvolvida pela farmacêutica americana Janssen-Cilag é que basta uma dose.

Últimas