Reino Unido

Internacional Reino Unido deixou para trás 311 com direito a asilo no Afeganistão

Reino Unido deixou para trás 311 com direito a asilo no Afeganistão

Boris Johnson afirma que está fazendo todos os esforços possíveis para levar essas pessoas para o país europeu

AFP
Tropas estrangeiras não retiraram 311 afegãos com direito a asilo no Reino Unido

Tropas estrangeiras não retiraram 311 afegãos com direito a asilo no Reino Unido

AFP

Um total de 311 afegãos com direito a asilo no Reino Unido não puderam ser retirados do país antes que as tropas estrangeiras deixassem o Afeganistão no final de agosto, reconheceu nesta segunda-feira (6) o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Leia mais: Com bombas de gás, Talibãs dispersam protesto de mulheres

O executivo foi criticado por deixar para trás muitas pessoas, incluindo britânicos e afegãos vulneráveis ou que haviam sido empregados por Londres na região, ao final da operação organizada após a chegada do Talibã ao poder.

"O número total é 311, dos quais 192 responderam aos apelos feitos", explicou Johnson aos deputados após recesso parlamentar, respondendo a perguntas sobre quantos afegãos com direito a se beneficiar do programa de asilo para pessoal contratado localmente permaneceram no país. O primeiro-ministro, porém, não especificou quantos britânicos não foram repatriados.

O líder conservador garantiu que seu governo está fazendo todo o possível para trazer essas pessoas para o Reino Unido, mas a oposição trabalhista o acusou de não ter um plano claro.

"Estamos trabalhando urgentemente com nossos amigos da região para garantir uma passagem segura e, assim que as estradas estiverem disponíveis, faremos todo o possível para colocá-los em segurança", disse.

Leia mais: EUA alertam para risco de guerra civil entre Talibã e rivais armados

O Reino Unido retirou do Afeganistão cerca de 15 mil pessoas nas duas semanas após o retorno do Talibã ao poder em meados de agosto, incluindo quase 8.600 afegãos.

Últimas