Novo Coronavírus

Internacional Reino Unido pagará parte dos salários diante de 2ª onda de covid

Reino Unido pagará parte dos salários diante de 2ª onda de covid

Plano entrará em vigor em 1º de novembro e visa bancar parte dos salários dos funcionários que trabalham até um terço do horário normal

  • Internacional | Da EFE

Reino Unido vive escalada de novos casos de covid-19

Reino Unido vive escalada de novos casos de covid-19

EFE/EPA/ANDY RAIN

O governo do Reino Unido vai pagar parte dos salários dos trabalhadores durante um período de seis meses para mitigar o impacto das novas restrições impostas por conta da pandemia da covid-19, segundo anúncio feito nesta quinta-feira (24) pelo ministro da Economia, Rishi Sunak.

Em uma declaração à Câmara dos Comuns, Sunak destacou que esse plano, que entrará em vigor no dia 1º de novembro, visa pagar parte dos salários dos funcionários que trabalham até um terço do horário normal de trabalho.

O ministro explicou que a medida substituirá a aplicada em março, em que o governo paga até 80% dos salários - até ao máximo de 2,5 mil libras (cerca de R$ 17,5 mil) mensais - das pessoas que não puderam trabalhar devido ao confinamento do país. Esse plano será encerrado no final de outubro.

O ministro da Economia lembrou, no entanto, que a nova medida visa proteger empregos "viáveis" em vez de continuar financiando aqueles que só foram mantidos com a ajuda dos 80% dos salários fornecido pelo governo.

Além disso, o ministro anunciou que o corte do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) de 20% para 15% para o turismo e hotelaria será prorrogado até 31 de março de 2021, enquanto as empresas que receberam empréstimos do estado durante a pandemia terá mais tempo para pagá-los.

Últimas