Coronavírus

Internacional Reino Unido suspende quarentena após viagem a países da lista âmbar

Reino Unido suspende quarentena após viagem a países da lista âmbar

Cidadãos vacinados que chegarem da França, da Grécia e da Espanha não irão cumprir isolamento a partir de 19 de julho

AFP
Ingleses que chegarem de países como França e Espanha não precisarão mais cumprir quarentena

Ingleses que chegarem de países como França e Espanha não precisarão mais cumprir quarentena

EFE/Carlos Díaz

Os residentes do Reino Unido não vão mais precisar cumprir o período de quarentena quando retornarem dos países da chamada lista âmbar, que inclui a Espanha, mas não a América do Sul, se estiverem vacinados contra a covid-19 - anunciou o governo nesta quinta-feira (8).

"A partir de 19 de julho, os residentes do Reino Unido que foram totalmente vacinados pelo programa de imunização britânico não precisarão mais se isolar quando voltarem para a Inglaterra", declarou o ministro dos Transportes, Grant Shapps, ao Parlamento.

Pondo fim ao terceiro confinamento imposto em janeiro passado, o governo britânico suspenderá as restrições restantes em 19 de julho, incluindo a obrigação de usar máscara em ambientes fechados.

Também nessa data "levantaremos a ordem de que não se deve viajar para os países da lista âmbar", acrescentou Shapps.

Londres introduziu em maio um sistema de três cores - vermelho, âmbar e verde - para definir as restrições de viagens com base na situação sanitária em diferentes países.

Leia mais: Maior castelo de areia do mundo é construído na Dinamarca

Toda a América do Sul, Panamá, Costa Rica e República Dominicana estão na "lista vermelha", da qual são permitidas apenas as chegadas de cidadãos britânicos, ou de residentes legais, que devem se isolar por dez dias em hotéis pagando 1.750 libras (R$ 12,6 mil) do próprio bolso. "Isso não mudou", disse o ministro.

No entanto, as chegadas da "lista âmbar" - que inclui a Espanha e a maioria dos países europeus, entre eles destinos turísticos importantes como a Grécia e a França - não implicarão mais dez dias de quarentena domiciliar para aqueles com o esquema de vacinação completo de duas doses, nem para os menores de 18 anos, que não são vacinados no Reino Unido.

Por enquanto, essas regras serão aplicadas à Inglaterra - já que Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte decidem suas próprias políticas de saúde - e àqueles que foram vacinados no Reino Unido. Shapps disse que o governo está disposto a estendê-la a outros países, como Estados Unidos e os da União Europeia.

Assim como aqueles que chegam de países da "lista verde", que inclui uma dúzia de destinos com uma baixa incidência de covid-19, os viajantes procedentes da "lista âmbar" devem apresentar um resultado negativo para coronavírus obtido nos três dias anteriores à sua viagem e se submeterem a um teste de PCR dois dias após desembarque na Inglaterra.

"Isto não é válido apenas para as férias", frisou o ministro, "mas para reunir as famílias que ficaram separadas durante a pandemia" e apoiar o setor de viagens e seus milhares de empregos. Ele alertou, contudo, que as listas continuarão a ser revisadas e que um "país na lista âmbar pode voltar para a lista vermelha".

Últimas