Novo Coronavírus

Internacional Reino Unido terá relaxamento de medidas a partir de segunda-feira

Reino Unido terá relaxamento de medidas a partir de segunda-feira

Premiê britânico disse que seria um desastre para a economia se o relaxamento acontecer cedo demais, criando uma segunda onda da covid-19

Primeiro-ministro participou da sessão de perguntas ao chefe de governo

Primeiro-ministro participou da sessão de perguntas ao chefe de governo

Andrew Parsons/No 10 Downing Street/Handout via REUTERS - 30.4.2020

O governo do Reino Unido planeja relaxar algumas medidas de restrição a partir da próxima semana, segundo revelou hoje (6) o primeiro-ministro do país, Boris Johnson, em audiência no Parlamento.

Leia mais: Coronavírus: Reino Unido ultrapassa Itália e tem maior número de mortes por covid-19 da Europa

O premiê participou da sessão de perguntas ao chefe de governo na Câmara dos Comuns pela primeira vez desde que foi afastado do trabalho por contrair covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

"É bom estar de volta", brincou Johnson, ao começar a se dirigir aos parlamentares.

O primeiro-ministro confirmou que domingo (10) anunciará as mudanças para os próximos dias, admitindo que algumas decisões tomadas já valerão no dia seguinte.

O novo líder da oposição do Partido Trabalhista, Keir Starmen, não deixou de ser duro com Johnson e questionou o fato do Reino Unido ser o país com mais mortes na Europa e o segundo em todo mundo.

"Cada morte é uma tragédia, não só aqui, mas em todo o mundo. Acho que haverá tempo para refletir sobre que decisões foram tomadas e se poderíamos ter tomado outras diferentes", respondeu o chefe de governo.

O primeiro-ministro ainda completou, respondendo não ter dúvidas de que a população, neste momento, está preocupada com que as autoridades enfrentem a doença e iniciem trabalho para colocar a economia para funcionar.

Johnson, inclusive, afirmou que seria um desastre para o setor econômico se o relaxamento de medidas acontecer cedo demais, criando outro aumento elevado no número de casos.

O premiê ainda falou de medidas adotadas para conter a propagação do novo coronavírus, como a realização de testes em massa, já que atualmente são realizados 100 mil diagnósticos por dia e que a meda até o fim do mês é dobrar a quantidade, pelo menos

Últimas