Internacional Restaurantes trocam Nova York pela Flórida para fugir de restrições

Restaurantes trocam Nova York pela Flórida para fugir de restrições

Estado tem regras menos rígidas para conter pandemia e permite que estabelecimentos abram as portas com capacidade total

  • Internacional | Do R7

Empresário do ramo da gastronomia fecham as portas em Nova York para abrir em Miami

Empresário do ramo da gastronomia fecham as portas em Nova York para abrir em Miami

Pixabay

Os donos de restaurantes, bares e cafés de Nova York estão abrindo unidades em Miami, na Flórida, para conseguir contornar a crise causada pela pandemia de covid-19 nos EUA. Segundo reportagem publicada pelo New York Post, as regras mais brandas no estado ao sul estão atraindo quem teve prejuízos por ter ficado fechado nos últimos meses.

O New York Post destaca ainda que a Flórida permite que todas as mesas do local sejam ocupadas desde que portas e janelas fiquem abertas o tempo todo. Enquanto isso, em Nova York, clientes podem ocupar apenas 25% das mesas, algo que foi permitido só em 12 de fevereiro. 

Os estabelecimentos  ainda precisam medir a temperatura dos clientes e o uso de máscaras é obrigatório. A proteção só pode ser retirada na hora de comer e beber.

O dono do bistrô La Goulue, Jean Denoyer, que decidiu abrir uma unidade em Palm Beach, comemorou dizendo que tinha "escapado de Nova York". O dono do Le Bilboquet, Philippe Delgrange, afirma que a Flórida está junto com os empresários e não tentando dificultar os negócios.

Quem frequenta a vida noturna de Palm Beach diz que a sensação é de liberdade ao poder voltar a sair para comer e beber. 

"Eu me sinto vivo novamente. Eu poderia me mudar para cá pelo resto da minha vida'', diz ao New York Post a dona de casa Erica Holzer, de 47 anos, que está hospedada com o marido no hotel Opal Grand há oito semanas "Eles tomam precauções, mas não são absurdos. Fomos ao Monkey Bar e nos divertimos muito. É tão libertador estar aqui", completa.

A falta de distanciamento é algo que chama a atenção de quem viveu por vários meses trancado em casa para evitar o contágio com o novo coronavírus.

"As pessoas dizem que é como o Velho Oeste aqui'', disse Todd Herbst, dono do popular novo restaurante de Palm Beach, Elisabetta's. "Eles estão surpresos como tudo está aberto aqui. É como se a covid-19 não existisse, mas exigimos que todos os funcionários usem máscaras e não permitimos festas com mais de 10 pessoas", explica.

A reportagem ressalta, porém, que Palm Beach está em um momento de aumento de casos de covid-19. As taxas de infecção por lá subiram na semana passada para 7,57%.

Últimas