Coronavírus

Internacional Rússia registra recorde diário de casos de infecção pelo coronavírus

Rússia registra recorde diário de casos de infecção pelo coronavírus

País contabilizou 28.782 contágios nas últimas 24 horas; com isso, o total de casos sobe para 2.402.949 milhões desde o início da pandemia

A capital Moscou é epicentro da pandemia na Rússia

A capital Moscou é epicentro da pandemia na Rússia

EFE/EPA/YURI KOCHETKOV

A Rússia registrou neste sábado (5) mais 28.782 casos de infecção pelo novo coronavírus, de acordo com dados do Ministério da Saúde, o que representa um novo recorde no indicador desde o início da pandemia da covid-19.

A maior marca até então eram os 28.145 casos notificados nesta quinta-feira (3), quando pela primeira vez no país havia sido superada a barreira dos 28 mil registros.

A Rússia tem 2.402.949 milhões de infecções confirmadas, ficando atrás de Estados Unidos, Índia e Brasil, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com os registros desta sexta-feira, que integram o boletim apresentado hoje, o número de mortos por covid-19 no país saltou para 42.684, com os 508 óbitos notificados nas últimas 24 horas.

Leia mais: Rússia solicita à OMS registro emergencial de vacina contra covid

Moscou, epicentro da pandemia no território russo, também atingiu o recorde de contágio desde o início da propagação do novo coronavírus, com 7.993 casos. Além disso, 74 pessoas morreram na cidade.

A maior alta de infecções já registrada acontece no dia em que foi iniciada na capital a campanha de vacinação contra o patógeno, utilizando a Sputnik V, desenvolvida em parceria pelo Centro de Pesquisas Gamaleya e pelo Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF).

Foram habilitados 70 centros para aplicar a primeira de duas doses, em pessoas entre 18 e 60 anos, pertencentes a grupos de risco, incluindo professores, trabalhadores da saúde e de assistência social.

Leia mais: Putin ordena que Rússia inicie vacinação em massa contra covid-19

A vacinação tem caráter voluntário e é feita mediante cadastro prévio, que deve ser feito junto ao site da prefeitura de Moscou.

O prefeito da capital, Sergey Sobyanin, disse, em entrevista à emissora de televisão local, que a expectativa é imunizar de 6 a 7 milhões de pessoas que vivem na cidade, que tem quase 12 milhões de habitantes.

Últimas