Secretário-geral da OEA: Pandemia coloca democracias à prova

Luis Almagro considera que a crise provocada pelo novo coronavírus testa a validade do Estado de Direito e a capacidade de realizar ações multilaterais

Almagro: Nova normalidade evidencia 'brechas sociais'

Almagro: Nova normalidade evidencia 'brechas sociais'

Orlando Barría / EFE - 2.3.2020

O secretário-geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), Luis Almagro, declarou nesta segunda-feira (8) que a pandemia de coronavírus vem testando a validade do Estado de Direito e a capacidade de realizar ações multilaterais.

"As realidades que vemos no que chamamos de nova normalidade são as brechas sociais, econômicas e digitais que existem no Hemisfério (Sul), que afetam o funcionamento dos sistemas democráticos", disse Almagro em uma reunião de presidentes de Assembleias Nacionais da América Latina, idealizada pelo Legislativo Equatoriano.

Reunião com presidentes de parlamentos da AL

Cerca de 15 representantes dos parlamentos do continente participaram da reunião, que foi realizada devido à emergência sanitária, para coordenar ações conjuntas para o período posterior à pandemia.

A reunião foi convocada pela Assembleia Nacional do Equador, pelo Senado do Paraguai, pela presidência do Grupo da América Latina e Caribe (Grulac), além da Secretaria Geral da OEA, para acertar linhas comuns de ação que ajudem os países a prepararem o que tem sido chamado de "nova normalidade".

Almagro disse que esse novo período tem mostrado que o trabalho parlamentar deve ser cada vez mais dinâmico, crítico e transparente em sua abordagem. "Cada Poder Legislativo precisa monitorar as ações concretas do Estado nas esferas econômica, social e de política interna e externa", comentou.