Internacional Segundo governo, restam 1,5 mil cidadãos dos EUA no Afeganistão

Segundo governo, restam 1,5 mil cidadãos dos EUA no Afeganistão

De acordo com o secretário de Estado, 500 dessas pessoas pediram ajuda para serem retiradas e as outras mil ainda não

Soldados revistam pertences de refugiados afegãos no aeroporto de Cabul

Soldados revistam pertences de refugiados afegãos no aeroporto de Cabul

Centcom / Divulgação via AFP - 22.8.2021

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, revelou nesta quarta-feira (25), que a seis dias do fim da retirada do pessoal norte-americano do Afeganistão, ainda há cerca de 1,5 mil cidadãos do país em território afegão. Destes, em torno de 500 estão em contato com o governo para deixar o país e uma parte dos outros 1 mil podem não querer sair.

Leia mais: Biden diz que prazo para a retirada 'depende da cooperação do Talibã'

Segundo Blinken, mais de 4,5 mil civis norte-americanos já foram retirados do Afeganistão desde 14 de agosto, quando o Talibã iniciou sua ofensiva contra Cabul, capital do país. Ele afirmou também que o Departamento de Estado mandou mais de 20 mil e-mails e fez mais de 45 mil telefonemas numa tentativa de localizar cidadãos antes do fim da retirada militar.

De acordo com o New York Times, o secretário de Estado assegurou que a prioridade é garantir que norte-americanos e afegãos que trabalharam durante a ocupação dos EUA e querem deixar o Afeganistão possam fazer isso mesmo após a saída das tropas. "Esse esforço vai continuar diariamente", afirmou.

Voos operados pelos EUA e países aliados retiraram mais de 19 mil pessoas de Cabul apenas nas últimas 24 horas, enquanto o governo norte-americano pediu uma aceleração nos esforços para cumprir o prazo de retirada, que se encerra na próxima terça-feira (31). Mais de 10 mil pessoas ainda estão no aeroporto da capital, aguardando um lugar nos voos.

O departamento de Estado também informou que mais de 82,3 mil pessoas de diversas nacionalidades já foram retiradas de Cabul desde a queda do governo de Ashraf Ghani, no último dia 15. Desde o início da retirada das tropas norte-americanas e da Otan, em maio, esse número ultrapassa os 88 mil.

Últimas