Internacional Serial killer que aterrorizou o norte da Califórnia pega prisão perpétua

Serial killer que aterrorizou o norte da Califórnia pega prisão perpétua

Conhecido como 'matador de Golden State' por uma série de crimes cometidos entre 1976 e 1986, Joseph DeAngelo foi condenado nesta 6ª

  • Internacional | Fábio Fleury, do R7

Joseph DeAngelo antes de ser condenado à prisão perpétua nesta sexta

Joseph DeAngelo antes de ser condenado à prisão perpétua nesta sexta

Santiago Mejia / Pool via Reuters - 21.8.2020

O ex-militar e ex-policial Joseph DeAngelo, autor de dezenas de crimes no norte da Califórnia entre 1976 e 1986, que lhe valeram o apelido de "matador de Golden State" ("Golden State killer", em inglês), foi condenado nesta sexta-feira (21) à prisão perpétua sem direito a liberdade condicional.

Leia também: Sobreviventes relatam terror em julgamento de serial killer nos EUA

DeAngelo, que hoje tem 74 anos, era acusado de 13 assassinatos e confessou sua culpa em junho, para não correr o risco de ser condenado à pena de morte. Ele também assumiu a autoria de pelo menos 50 estupros e dezenas de roubos a residência, mas não respondeu por eles porque os crimes prescreveram.

Na audiência de sentença nesta sexta-feira, realizada em um auditório da Universidade Estadual de Sacramento, na Califórnia, para manter o distanciamento social entre os presentes, DeAngelo se levantou, tirou a máscara facial e se pronunciou antes de saber sua pena.

"Eu escutei todas as suas declarações, cada uma delas. E a todos que eu feri, digo que realmente sinto muito", afirmou ele.

40 anos de terror

DeAngelo cometeu quase todos os crimes num espaço de dez anos, entre 1976 e 1986. Por ter sido policial e também ex-militar, ele conseguia cometer seus crimes deixando poucas provas que as técnicas da época poderiam pegar. Só foi preso em abril de 2018 com o avanço dos testes de DNA.

Durante o julgamento realizado esta semana, diversas sobreviventes dos crimes contaram suas histórias. Parentes de vítimas fatais e de outras que morreram ao longo dos anos também participaram.

Em comum, todos contaram histórias de terror, sobre um homem mascarado que invadia as casas de mulheres sozinhas, espancava e violentava as vítimas durante horas, muitas vezes parando para comer tudo o que havia nas geladeiras e depois ia embora, levando joias e objetos de valor e deixando para trás dor e morte.

Últimas