Novo Coronavírus

Internacional Silvio Berlusconi recebe alta após ser internado com pneumonia

Silvio Berlusconi recebe alta após ser internado com pneumonia

Ex-premiê ficou internado por 11 dias depois que confirmou estar com covid-19 e disse que doença foi 'teste mais perigoso' de sua vida

  • Internacional | Da EFE

Claudio Onorati/ EFE 12.2.2008

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi deixou o hospital San Raffaele em Milão nesta segunda-feira (14), onde ficou internado por onze dias devido a uma pneumonia bilateral causada pelo coronavírus.

"Posso dizer com satisfação que desta vez também fui poupado", disse o líder do Forza Itália aos muitos jornalistas que o aguardavam, reconhecendo que "este foi o teste mais perigoso da minha vida".

Il Cavaliere agradeceu "ao céu e aos médicos de San Raffaele" por permitirem que ele superasse essa provação e lembrou que eles lhe disseram depois do teste em que ele testou positivo para covid-19 que sua carga viral era "a mais alta observada" naquele hospital.

Berlusconi, que está prestes a completar 84 anos, agradeceu a todas as pessoas que se importaram com ele e mostraram sua simpatia, mesmo sem conhecê-lo. “A proximidade que senti à minha volta permitiu-me ultrapassar os momentos mais difíceis, que foram muitos nos primeiros três dias”, afirmou.

Ele também tinha algumas palavras para todas as pessoas que estão atualmente doentes com covid-19 e para os parentes que perderam um ente querido.

“Estamos todos expostos ao risco de infectar outras pessoas, renovo a todos o apelo à máxima responsabilidade pessoal e social”, disse Berlusconi.

"Meus pensamentos vão primeiro para os muitos pacientes da covid e suas famílias", acrescentou ele, dizendo que o perigo não deve ser "subestimado".

Ex-premiê teria morrido na primeira onda


Berlusconi foi internado na noite de 3 de setembro, positivo para coronavírus e com pneumonia bilateral.

Seu médico pessoal, Alberto Zangrillo, disse há poucos dias que o líder do Forza Italia provavelmente teria morrido se o contágio tivesse ocorrido em março ou abril, nos piores momentos da pandemia na Itália, quando hospitais e serviços de saúde ficaram sobrecarregados. .

"A carga viral do teste nasofaríngeo de Berlusconi era tão alta que em março-abril certamente não teria o resultado que felizmente tem agora. Teria matado ele? Absolutamente sim, provavelmente sim, e ele sabe disso", disse Zangrillo.

“A internação em San Raffaele foi decisiva para o destino de Silvio Berlusconi, foi feita quando foi necessário e não foi adiada, dez horas depois pode ter sido tarde porque, como se sabe, é um paciente de risco”, acrescentou.

O próprio Berlusconi disse que a covid "é um vírus verdadeiramente aterrorizante e não quero que ninguém encontre uma situação desse tipo. Tenha cuidado, use sempre uma máscara. Acho que esta é a experiência mais terrível da minha vida."

Toda a família próxima de Berlusconi testou positivo para coronavírus, sua filha Marina, o presidente do grupo familiar, Finninvest, seus filhos Barbara, e Luigi, e sua atual parceira, a deputada Marta Fascina, 30 anos.

Últimas