Internacional Sobe para 78 o número de vítimas de desabamento em Miami

Sobe para 78 o número de vítimas de desabamento em Miami

Mais de 60 pessoas seguem desaparecidas nos escombros do acidente que aconteceu há mais de duas semanas

Agência EFE
Mais de 60 pessoas seguem desaparecidas nos escombros do prédio que desabou em Miami

Mais de 60 pessoas seguem desaparecidas nos escombros do prédio que desabou em Miami

EFE/ Cristobal Herrera-ulashkevich

As equipes de busca e resgate que atuam no prédio que desabou em Surfside, Miami-Dade, resgataram na noite de quinta-feira (8) mais 14 corpos nos escombros, subindo para 78 o número de vítimas do acidente ocorrido há mais de duas semanas.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (9), a prefeita de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, informou que 62 pessoas seguem desaparecidas por conta do desabamento parcial do edifício Champlain Towers South, enquanto os moradores localizados permanecem em 200.

"Todos esses 78 entes queridos deixam famílias arrasadas. A magnitude dessa tragédia cresce a cada dia e é um buraco horrível", reconheceu a prefeita, no 15º dia de trabalho nos escombros do prédio residencial.

A prefeita lembrou que o Estado e o governo local destinaram o maior número possível de recursos às famílias e pessoas afetadas, bem como aos integrantes das equipes de resgate, um dos quais sofreu um acidente na área do desastre.

De acordo com o que as autoridades revelaram hoje, trata-se de um policial que foi atingido no pé por um caminhão que operava entre os escombros e que precisou ser operado, mas está se recuperando bem.

Familiares do presidente paraguaio entre as vítimas

As últimas vítimas identificadas incluem Juan Alberto Mora Jr., 32; Ruslan Manashirov, 36 anos; Harold Rosenberg, 52, e Gloria Machado, 71, cujos corpos foram recuperados na última quarta, assim como Andrea Cattarossi, 56, cujo corpo foi removido na segunda-feira.

Além disso, o governo paraguaio informou ontem a localização dos "corpos de três compatriotas", dos seis paraguaios que estavam desaparecidos, e que são familiares da primeira-dama, Silvana López-Moreira, o que hoje foi confirmado pela polícia de Miami-Dade.

As vítimas são Sophia López-Moreira, irmã da primeira-dama, seu marido Luis Pettengill, ambos de 36 anos, e Luis López Moreira III, de 3 anos e um dos três filhos do casal. Os corpos foram encontrados entre quarta e quinta-feira.

Leia mais: França vai reabrir baladas depois de 16 meses de fechamento

Na madrugada de 24 de junho, quando uma parte do edifício desabou, duas outras filhas do casal e Lady Luna Villalba, uma jovem de 23 anos que viajava como babá da família, também estavam no local.

Conforme informado pelo governo do Paraguai, o presidente Mario Abdo Benítez viajará hoje a Miami com a primeira-dama.

A demolição, no último final de semana, do que restou do prédio residencial, localizado à beira-mar, deu um novo ritmo à operação de busca, pois agora os socorristas têm acesso a todo o local onde ficava o Champlain Towers South.

Investigação em edifícios com mais de 40 anos

A procuradora do Estado Katherine Fernández Rundle disse que um grande júri de Miami-Dade concordou em investigar a segurança dos prédios e hoje também alertou sobre fraudes relacionadas à arrecadação de fundos.

A auditoria ordenada pelo governo de Miami-Dade aos edifícios de mais de 40 anos levou na semana passada à evacuação de 300 moradores de um condomínio em North Miami Beach, próximo a Surfside, devido a problemas em a estrutura e instalação elétrica.

Pouco depois de uma semana, os moradores tiveram a oportunidade de hoje de retornar, em grupos e por 15 minutos, para entrar no Crestview Towers para recolher alguns pertences do prédio de 156 apartamentos.

Conforme informações divulgadas hoje, o condomínio não concluiu o processo de recertificação obrigatório aos 40 anos, tem 18 violações perdidas e cerca de US$ 500 mil (cerca de R$ 2,6 milhões) em multas não pagas.

Últimas