Novo Coronavírus

Internacional Suga pede que japoneses tomem precauções após recorde de casos

Suga pede que japoneses tomem precauções após recorde de casos

Japão tem aumentos diários de mais de 2 mil casos pela primeira vez desde o início da pandemia e primeiro-ministro exige novas medidas de proteção

  • Internacional | Do R7

Tóqui e outras grandes cidades têm sido mais atingidas pelas contaminações

Tóqui e outras grandes cidades têm sido mais atingidas pelas contaminações

Franck Trobichon / EFE - EPA - 19.11.2020

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, pediu nesta quinta-feira (19) para que os japoneses tomem cuidado após os novos recordes de casos diários de infecções pelo novo coronavírus, e afirmou que serão adotadas medidas adicionais para conter a terceira onda de infecções.

Leia também: Japão tem maior número de casos desde início da pandemia

Suga disse que o país está em "alerta máximo" para o surto de infecções e, em declarações aos repórteres, pediu para que os cidadãos usem máscaras mesmo em ocasiões como uma conversando ou um jantar em um restaurante.

O governante japonês também disse que pediu ao ministro encarregado da resposta à pandemia, Yasutoshi Nishimura, que tomasse medidas adicionais para evitar a propagação do vírus durante a reunião do painel governamental que será realizada hoje e na sexta-feira.

Medidas de contenção

Estas medidas podem incluir a redução do horário de funcionamento de bares e restaurantes nas prefeituras mais afetadas, disse Suga, acrescentando que o governo central "ajudaria" as autoridades locais a reimplementarem as restrições que já estavam em vigor na primavera passada.

De acordo com os últimos dados diários de contágios, o Japão registrou 2.208 novos casos de covid-19 nesta quinta-feira, um segundo recorde consecutivo desde os 2.179 comunicados na véspera, confirmando a nova onda de infecções que afetam todo o país. Este é o segundo dia em que o Japão registra mais de 2.000 infecções.

A região de Tóquio, a mais afetada pelo vírus, registrou nesta quinta-feira outro recorde consecutivo de infecções diárias, 534 casos, acima dos 493 da quarta-feira.

A governadora da região metropolitana de Tóquio, Yuriko Koike, concedeu uma entrevista coletiva para pedir à população precauções extremas, e disse que o número de pessoas infectadas entre os idosos está aumentando.

"Não apenas eles, mas também aqueles com algumas doenças crônicas devem evitar comer fora", insistiu Koike.

De acordo com os últimos números, no Japão, um país de cerca de 126 milhões de pessoas, cerca de 124 mil pessoas foram infectadas pelo coronavírus Sars-CoV-2, e 1.947 morreram.

Últimas