Internacional Sul-coreanos que usarem maconha no Canadá podem ser punidos 

Sul-coreanos que usarem maconha no Canadá podem ser punidos 

Autoridades da Coreia do Sul, conhecida por leis restritivas em relação ao uso de drogas, fez alerta no Twitter. Punição vai de multa a cinco anos de prisão

Coreia do Sul e maconha

Canadá se tornou o segundo país no mundo a legalizar o uso recreativo da maconha

Canadá se tornou o segundo país no mundo a legalizar o uso recreativo da maconha

REUTERS/Chris Wattie/17.10.2018

O governo da Coreia do Sul alertou nesta terça-feira (23): sul-coreanos visitando o Canadá que se sentirem tentados a consumir maconha podem ser punidos ao voltar para casa. As informações são do jornal americano The New York Times.

No Twitter, a Embaixada da Coreia do Sul no Canadá escreveu: "Mesmo que os sul-coreanos estejam em uma região onde a maconha é legal, será ilegal que eles consumam. Tomem cuidado para não cometer um ato ilegal e serem punidos".

Há décadas, os sul-coreanos sabem que podem ser processados ou punidos em casa por usar drogas em territórios internacionais — mesmo em países onde o consumo das substâncias é permitido.

Legislação rígida

Pela lei de narcóticos da Coreia do Sul, plantar, possuir, transportar ou consumir maconha é crime e pode resultar em cinco anos de prisão — ou uma multa de aproximadamente 50 milhões de wons (aproximadameente 162 mil reais). O código vale para todos os sul-coreanos, não importa onde eles estejam.

Os promotores frequentemente indiciam cidadãos da Coreia do Sul que experimentam drogas em viagens internacionais, assim como aqueles que visitam cassinos. As autoridades não costumam realizar exames de forma aleatória em indivíduos que estejam voltando para casa, mas acompanham de perto a conduta de quem já foi pego consumindo drogas. Aqueles que pesquisam na internet sobre o uso de maconha também são punidos ocasionalmente.

A Coreia do Sul é conhecida por suas leis restritivas em relação ao uso de drogas. A polícia registrou 8.887 crimes relacionados ao uso de narcóticos no ano passado. Foram reportadas 1.044 acusações ligadas ao uso de maconha — um aumento de 49% em relação a 2014.

Uso recreativo no Canadá

Na última semana, o Canadá se tornou o segundo país no mundo a legalizar o uso recreativo da maconha, após o Uruguai. Há pelo menos 23 mil estudantes sul-coreanos no Canadá, de acordo com dados do governo. No mês de maio, 293 mil sul-coreanos viajaram para o país na América do Norte.