Novo Coronavírus

Internacional Surto de covid-19 em abrigo para refugiados deixa Portugal em alerta

Surto de covid-19 em abrigo para refugiados deixa Portugal em alerta

Descoberta de 140 casos da doença em um hotel usado por refugiados expôs ao país as más condições desses locais em meio à pandemia de coronavírus

  • Internacional | Do R7

Refugiado chega para ser testado em abrigo improvisado em Lisboa

Refugiado chega para ser testado em abrigo improvisado em Lisboa

Tiago Petinga / EFE - EPA - 23.4.2020

A identificação no início desta semana de 140 casos de covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, em um albergue de acolhimento de refugiados em Lisboa, capital de Portugal, expôs a situação de risco de cerca de 800 estrangeiros que vivem em locais provisórios no país.

O Hostel Aykibom foi esvaziado neste domingo, depois que o resultado do primeiro teste deu positivo. Segundo o representante do governo da capital, todas as pessoas que estavam alojados eram homens e aguardavam que a situação legal fosse resolvida.

Leia também: Recuperados superam número de mortes por covid-19 em Portugal

O abrigo tinha 40 quartos e um total de 189 internos, que não encontravam vaga nos centros de acolhida do Conselho Português para os Refugiados, que conta com o apoio financeiro do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Imagens que circularam na internet nesta semana, expuseram a falta de higiene das instalações, que sequer tinha água.

Aumento nos refugiados

Com o crescimento dos pedidos de asilo nos últimos anos, que atingiu a marca de 288% de 2014 para 2019, houve a saturação dos centros públicos de acolhida. Isso fez com que fosse necessário alugar quartos e até edifícios inteiros.

Atualmente, dos 950 imigrantes que têm lugar para morar graças ao governo de Portugal, cerca de 800 estão nesses alojamentos externos, muitas vezes, na maioria, dividindo quartos, banheiros e outras áreas comuns.

Para evitar novos contágios da Covid-19, os proprietários de um desses estabelecimentos que atende refugiados explicaram que houve reforço na limpeza e na desinfecção de área, além de estar sendo feito trabalho para reduzir a ocupação de cada quarto.

A Plataforma de Apoio aos Refugiados vem condenando a falta de estrutura para receber os estrangeiros em situação de risco e lançou um alerta, de que a situação ocorrida Hostel Aykibom poderá se repetir em outros locais do país.

Últimas