Internacional Tailândia proíbe uso de protetor solar para preservar recifes de coral

Tailândia proíbe uso de protetor solar para preservar recifes de coral

Nova ordem em vigor proíbe loções contendo oxibenzona, octinoxato, 4-metilbenzilideno, cânfora, ou butilparabeno

AFP
Tailândia vai proibir protetor solar em parques nacionais marinhos

Tailândia vai proibir protetor solar em parques nacionais marinhos

Reprodução

A Tailândia proibiu nesta quarta-feira (4) o uso de protetores solares em seus parques nacionais marinhos, uma vez que eles contêm produtos químicos que danificam os recifes de coral.

As praias tailandesas são destinos populares para milhões de turistas, mas cresce uma preocupação de que as loções usadas para se protegerem do sol tropical estejam danificando os delicados corais.

A nova ordem em vigor proíbe loções contendo oxibenzona, octinoxato, 4-metilbenzilideno, cânfora, ou butilparabeno, nos parques nacionais marinhos da Tailândia.

De acordo com o anúncio, a ciência mostrou que esses produtos químicos "deterioram os recifes de coral, destroem suas larvas, obstruem seu sistema reprodutivo e causam seu branqueamento".

A Tailândia segue a ilha de Palau, no Pacífico, e o estado do Havaí, que já impuseram proibições semelhantes.

Os infratores enfrentam uma multa de até 100 mil baht tailandeses (US$ 3 mil), embora as autoridades não tenham dito como pretendem aplicar a proibição.

O setor de turismo da Tailândia foi devastado pela pandemia da covid-19, após o governo impor duras restrições à entrada como parte dos esforços para conter o coronavírus.

Últimas