Teoria da conspiração que liga 5G à covid-19 é falsa, diz Reino Unido

Torres de telefonia estão sendo incendiadas em todo o país depois que notícias falsas as associaram à transmissão do coronavírus

Chanceler britânico Michael Gove discursa em uma coletiva de imprensa

Chanceler britânico Michael Gove discursa em uma coletiva de imprensa

ippa Fowles/10 Downing Street/Handout via REUTERS - 04/04/2020

Uma teoria da conspiração que liga as torres de telecomunicações móveis 5G à disseminação do novo coronavírus é uma notícia falsa perigosa e completamente mentirosa, disse o Reino Unido, neste sábado (4), depois que torres em várias partes do país foram incendiadas.

Quando perguntado por um repórter sobre a chamada "teoria" de que os postes de telecomunicações 5G poderiam desempenhar um papel na propagação da doença, o ministro do gabinete britânico, Michael Gove, disse: "Isso é apenas um absurdo, um absurdo perigoso também".

O diretor médico do centro nacional de saúde inglês, Stephen Powis, disse que a ideia da conspiração 5G é uma notícia falsa e sem respaldo científico que arrisca prejudicar a resposta de emergência ao surto.

"A história do 5G é uma basteira completa e absurda, é o pior tipo de fake news", declarou Powis. "A realidade é que as redes de telefonia móvel são absolutamente críticas para todos nós".

"Essas também são as redes telefônicas usadas por nossos serviços de emergência e nossos profissionais de saúde, e estou absolutamente indignado, absolutamente enojado que as pessoas estejam agindo contra a própria infraestrutura de que precisamos para responder a essa emergência", disse Powis.

Os postes para celulares foram vandalizados em Birmingham, no centro da Inglaterra, e em Merseyside, no norte da Inglaterra, nos últimos dias.