Terror na Europa
Internacional Theresa May expressa solidariedade aos feridos em atentado em Londres

Theresa May expressa solidariedade aos feridos em atentado em Londres

Ataque é tratado pela polícia como ato terrorista. Autor foi detido depois que veículo colidiu nas barreiras em frente ao Palácio de Westminster

Atropelamento em Londres

REUTERS/Hannah McKay/14.08.2018

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, expressou nesta terça-feira (14) sua solidariedade com os feridos no atropelamento ocorrido em frente às barreiras de segurança do Parlamento, em Londres, que está sendo tratado pela polícia como um ato terrorista.

"Meus pensamentos estão com os feridos no incidente em Westminster e muito obrigado aos serviços de emergência pela sua resposta imediata e corajosa", afirmou Theresa May, em sua conta do Twitter.

Várias pessoas ficaram feridas, entre elas duas que foram hospitalizadas, embora nenhuma esteja estado grave, afirmou a polícia.

O Comando Antiterrorista da Polícia Metropolitana de Londres (Met, sigla em inglês) está responsável pela investigação do caso.

O motorista foi detido hoje depois que seu veículo, de cor prata, colidiu nas barreiras de aço e concreto montadas em frente ao Palácio de Westminster, sede do Parlamento.

A estação de metrô de Westminster, próxima ao Parlamento, foi fechada por conta deste alerta de segurança, no mesmo momento em que a polícia fechou o tráfego em uma ampla área da região, onde está a residência oficial de Downing Street e os principais ministérios britânicos.

O Parlamento, que está em recesso, está cercado por barreiras de aço e concreto depois do atentado ocorrido em março do ano passado por um homem também dirigindo um veículo.

Nesse ataque, Khalid Masood atropelou várias pessoas na ponte de Westminster, próximo ao Parlamento, deixando quatro mortos, para depois tentar entrar no edifício, onde matou com uma faca o policial Keith Palmer.