Transexual brasileira é assassinada a facadas na Espanha

Polícia da cidade de Avilés, onde corpo foi encontrado, não divulgou identidade e juiz decretou que o caso seguirá em segredo de justiça

ONG pede investigação sobre crime de ódio

ONG pede investigação sobre crime de ódio

Pixabay

Uma transexual de nacionalidade brasileira, de 38 anos de idade, que não teve a identidade divulgada, foi encontrada morta neste sábado (21) em um apartamento localizado na cidade de Avilés, no norte da Espanha.

De acordo com a polícia local, o corpo, com diversos ferimentos por arma branca, foi encontrado pela faxineira do imóvel, em que a vítima alugava um quarto, no centro da cidade, que faz parte da comunidade autônoma do Principado das Astúrias.

De acordo com as primeiras informações obtidas pelos investigadores, o local era usado para programas sexuais.

O corpo da transexual brasileira foi encaminhado para o Instituto Médico Legal da cidade de Oviedo, onde aconteceria a autópsia.

Neste domingo, um juiz decretou que todo o inquérito relacionado ao caso acontecerá com segredo de justiça.

A ONG espanhola Plataforma Trans divulgou comunicado hoje, para cobrar explicações sobre o caso.

"Queremos mostrar nossa mais enérgica repulsa e o pesar diante desse brutal assassinato, com claras conotações de ódio", diz o texto.

A entidade ainda pede ação do Ministério Público local e que as agressões contra transsexuais sejam classificados como crimes de ódio, e que isso seja aplicado como agravante.