Era Trump

Internacional 'Triste acontecimento', diz Trump sobre prisão de Steve Bannon

'Triste acontecimento', diz Trump sobre prisão de Steve Bannon

Trump disse a repórteres no Salão Oval da Casa Branca que se 'sente mal' com a prisão, mas que afirmou que não fala com Bannon há anos

Reuters - Internacional
Steve Bannon foi assessor na campanha do presidente dos EUA, Donald Trump

Steve Bannon foi assessor na campanha do presidente dos EUA, Donald Trump

Carlos Barria/File Photo/ Reuters/ 20.08.2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (20) que se sente "muito mal" com a prisão de seu ex-assessor Steve Bannon, mas afirmou que não sabe nada sobre a organização de arrecadação de recursos envolvida no caso investigado por procuradores federais.

"Realmente acho que é um triste acontecimento", disse Trump a repórteres no Salão Oval da Casa Branca. "Não trato com ele há anos, literalmente anos".

Bannon, um arquiteto do populismo nacionalista que definiu a presidência de Trump, foi acusado de fraudar apoiadores de Trump com uma campanha para ajudar a construir um muro na fronteira com o México.

"Eu me sinto muito mal. Não trato com ele há muito tempo", disse Trump.

Bannon é uma das quatro pessoas presas nesta quinta-feira e acusadas de conspirarem para cometer fraude eletrônica e conspirarem para praticar lavagem de dinheiro, em um indiciamento a cargo de procuradores federais de Manhattan.

Os procuradores acusaram os acusados de fraudar centenas de milhares de doadores por meio de uma campanha de financiamento coletivo de 25 milhões de dólares chamada "We Build the Wall", disse o Departamento de Justiça. Cada um deles pode pegar até 40 anos de prisão.

"Não sei nada sobre o projeto, só sei que não gostei quando li a respeito dele, não gostei. Eu disse 'isto é para o governo, não é para particulares', e me pareceu pura exibição", disse Trump.

O presidente também disse a repórteres que não conhece os três que foram acusados com Bannon, e que não acredita ter se encontrado com eles nunca.

Últimas